Este pode ser o único encontro entre Sport e Santa Cruz em todo o ano, a ser realizado na Ilha do Retiro neste sábado às 16h30

Duelo entre clubes centenários

Sport e Santa Cruz têm uma das maiores rivalidades do futebol brasileiro e também mundial. Este é um dos clássicos mais antigos aqui no Brasil, além de ser também um dos maiores do Nordeste, rivalizando com o Ba-Vi (confronto entre Bahia e Vitória) como duelo de clubes nordestinos na primeira divisão.

No entanto, a história já viu ambos em situações melhores. Atualmente, o Sport está na Série B, após ser rebaixado no Campeonato Brasileiro de 2021. O Santa Cruz também caiu - e logo para a Série D, a divisão menos prestigiada em território brasileiro.

Curiosamente, a situação de ambos no campeonato estadual revela uma inversão: o Leão da Ilha do Retiro não vem bem das pernas, ao passo que o Gigante do Arruda lidera o torneio, como você verá a seguir.

Campeonato Pernambucano

Com 12 pontos em 5 partidas, o Santa Cruz tem feito um excelente Campeonato Pernambucano. Apenas uma derrota e aproveitamento de 80%. Por outro lado, o Sport não vem bem das pernas, com um desempenho apenas mediano: é o quinto colocado, com 8 pontos, sendo 2 vitórias, 2 empates e 1 derrota.

Contudo, o número de gols feitos e levados é semelhante: o Santa Cruz marcou 14 e sofreu 6, enquanto o Sport fez 13 e levou 5. Isso promete um jogo parelho de muita emoção. Além disso, este pode ser o único encontro entre os clubes neste ano.

O lado do Sport

Com uma série de dois empates seguidos, o Sport chega para o Clássico das Multidões sem o seu treinador no banco de reservas. O paraguaio Gustavo Florentín está suspenso e vai perder a oportunidade de dirigir a equipe no seu primeiro confronto contra o Santa Cruz.

O paraguaio Gustavo Florentín com a prancheta na beira do campo


Ele levou o cartão vermelho na última partida, após atirar a bola num jogador do time adversário. Entretanto, Florentín prometeu ir para o ataque no jogo de amanhã. As dúvidas são o lateral-direito Ewerthon e o atacante Jáderson, que estão no departamento médico.

Certo é que o volante paraguaio Blas Cáceres deve compor a linha de meio, bem como os atacantes Luciano Juba e Javier Parraguez. Ainda há expectativa para ver se Florentín irá escalar mais um atacante, de forma a cumprir a sua promessa de um jogo forte em cima da defesa coral.

O lado do Santa Cruz

Já o Gigante do Arruda treinou com a presença da torcida, o que motivou os jogadores a buscarem um resultado positivo na casa do rival. O técnico Leston Júnior pode receber jogadores que estavam em tratamento médico, casos de Dudu Mandai, João Henrique e Matheuzinho.

Um dos personagens deste clássico é o carismático centroavante Walter. Torcedor declarado do Sport na infância, o pernambucano disse que não pensa em nada além de marcar um gol para retribuir o carinho da torcida coral. Em 2016, Walter quase vestiu a camisa do Sport mas acabou indo parar mesmo no Athletico.

O gordinho Walter promete dar o sangue para honrar a camisa coral contra o clube de coração na infância

A seu lado, outra aposta do Santa é o veterano volante Gilberto, de serviços prestados por outros grandes clubes brasileiros, como Goiás e Atlético Mineiro.

Retrospecto histórico

Na parte histórica, o Sport leva vantagem nesse confronto. São quase 600 partidas, sendo apenas 160 empates. No total, 234 vitórias para o Sport e 169 vitórias para o Santa Cruz. A supremacia do Leão do Norte se dá até mesmo no estádio do rival, o Arruda: lá são 2 vitórias a mais do que o próprio mandante. Já em casa, o Sport tem 47 vitórias a mais.

Por outro lado, quando se trata de finais, há um empate: são 12 títulos para cada lado quando ambos se enfrentam. E o Santa Cruz leva vantagem tanto no Arruda quanto na Ilha do Retiro.

A primeira partida entre Sport e Santa Cruz ocorreu em 1937, na inauguração da Ilha do Retiro. E o Leão venceu por 6 a 5, num jogo dramático, com gol de Haroldo Praça de cabeça. Contudo, no mesmo ano, o Santa devolveria a derrota amarga, com a vitória mais expressiva do Clássico dos Clássicos até o momento, um sonoro 7 a 0.

Desde então, em nível nacional, o Sport vem ganhando títulos mais expressivos, como uma Série A e uma Copa do Brasil, além de uma Série B. O Santa tem apenas a conquista da Série C em 2013.

O meia atacante Rivaldo, melhor jogador do mundo em 1999, com a camisa do Santa Cruz, clube que defendeu de 1990 a 1992

Compartilhe esse conteudo