O Clássico dos Maiorais será apitado pela árbitra Ruthyanna Camila

Quando o apito soar hoje a noite, às 20h15 desta quarta-feira, 16 de março de 2002, a bola vai começar a rolar no Amigão em Campina Grande. Mas pela primeira em vez toda a história do Clássico dos Maiorais, quem vai soprar o apito será a árbitra Ruthyanna Camila, de apenas 27 anos.

Com uma carreira recente, iniciada em 2018, ela também quebrou outro tabu: foi a primeira mulher a apitar uma partida de futebol profissional no estado da Paraíba. Já em 2021, ela foi a juíza da final da segunda divisão do estadual, no confronto entre Sport-PB e CSP.

Neste ano, Ruthyanna Camila já apitou Atlético de Cajazeiras x São Paulo Crystal, há cerca de um mês. O Carcará do Engenho obteve a melhor, vencendo por 2 a 1.

No domingo, Campinense e Treze já empataram sem gols, também no estádio Amigão. Foi uma partida bastante dinâmica, com oportunidades para as duas equipes, mas ninguém conseguiu balançar as redes.

Marcelinho Paraíba, técnico do Treze, aposta na manutenção da equipe para a partida desta noite. Assim, deve mandar a campo a seguinte escalação: Luciano Alves no gol, Ramon e Filipe Alves na zaga, com Hyago Oliveira na lateral direita e Lau na esquerda. No meio, formando o 442 clássico, Carlão, Ramonzin, Carlinhos e Renato Conceição. A dupla de ataque será Marcos Vinícius e Everton Kanela.

Pelo lado do Campinense, o técnico Ranielle Ribeiro também deve repetir o onze inicial da partida de domingo: Mauro Iguatu no gol terá o auxílio de Filipinho, Christian, Vinícius Santa e Filipe Ramon. No meio, o trio será Magno, Serginho Paulista e Dione. O trio de ataque é composto por Cláudio, Juninho Potiguar e Olávio.

Estádio Amigão recebeu o Clássico dos Maiorais neste domingo e será novamente o palco do confronto, agora com mando do Treze

(Créditos da imagem:Cassiano Cavalcanti / Treze)

Treze e Campinense estão no Grupo B do Campeonato Estadual Paraibano. Com 7 pontos, o Campinense ocupa a segunda colocação, e está se classificando para a segunda fase.

Por outro lado, o Treze, tem um ponto a menos, e está em quarto, apenas 3 acima do último colocado, o Sport-PB. Uma vitória garante o segundo lugar para qualquer uma das equipes.

No entanto, a tabela está toda irregular no quesito número de partidas. O Campinense, por exemplo, fez apenas 3 jogos no Estadual, enquanto outras equipes do mesmo grupo já têm o dobro de partidas realizadas.

Assim, considerando apenas o aproveitamento de pontos, o Rubro-negro paraibano seria o líder, com 70%, enquanto o Galo da Borborema seria o terceiro, com 40%, ainda atrás do Nacional de Patos, mas classificado para a fase de playoffs do estadual.

Compartilhe esse conteudo