Torneio de segunda linha continental terá a presença de 7 brasileiros; apenas São Paulo e Internacional já foram campeões

Foram definidos nesta sexta-feira, 25 de março, os grupos da Copa Sul-Americana, a segunda competição mais importante da América do Sul. O Brasil terá 7 representantes, que podem comemorar o sorteio. Quem se deu mal foi o Atlético Goianiense, mas os outros são favoritos para avançar de fase.

(Créditos da imagem: https://twitter.com/InterTimeLine/status/1507379576263090180/photo/1

Grupo A

Sem brasileiros, é composto por Lanús (Argentina) Montevideo Wandereres (Uruguai), Metropolitanos (Venezuela) e Barcelona de Guayaquil (Equador).

Grupo B

O Cuiabá deve disputar a vaga de segundo colocado com o Melgar, clube peruano que manda seus jogos a 2300 metros acima do nível do mar. Isso porque o candidato à liderança é o argentino Racing. Fechando o grupo há o River Plate, do Uruguai.

Grupo C

O Santos não precisará planejar longas viagens nem temer a altitude. Banfield (Argentina), Universidad Católica (Equador) e Unión La Calera (Chile) soam como adversários aceitáveis para o Peixe seguir na competição sem muito drama.

Grupo D

O São Paulo, campeão em 2012, tentará o bi enfrentando rivais fáceis, mas com a pegadinha da altitude. O boliviano Jorge Wilstermann e o peruano Ayacucho jogam a mais de 2700 metros acima do mar. O quarto integrante é o chileno Everton, da litorânea Viña del Mar.

Campeão em 2008, o Internacional derrotou Grêmio, Boca Juniors e Estudiantes, com um elenco bastante experiente e vencedor

Grupo E

O Internacional pega o Guaireña do Paraguai, além do 9 de Octubre (Equador) e do Independiente Medellín (Colômbia). Um grupo fácil para o Colorado, mas a temporada não tem sido boa, então os torcedores não estão confiantes de que passarão sem sobressaltos.

Grupo F

O Atlético Goianiense irá enfrentar LDU (Equador), Defensa Y Justicia (Argentina) e Antofagasta (Chile). Pedreira para o Dragão: os dois primeiros já levantaram o título do torneio, enquanto o terceiro joga perto do Deserto do Atacama.

Grupo G

O Ceará, agora sem técnico, uma vez que Tiago Nunes foi demitido após a queda na Copa do Nordeste, terá pela frente o Independiente, maior campeão da Libertadores da América. Compõem o grupo Deportivo La Guaira (Venezuela) e General Caballero (Paraguai). Em que pese a falta momentânea de treinador, o Vozão não deve sofrer para se classificar.

Grupo H

Eliminado precocemente da Libertadores, o Fluminense pegou adversários tranquilos, mas com logística complicada. O Junior Barranquilla (Colômbia), Oriente Petrolero (Bolívia) e Unión de Santa Fé (Argentina) não devem ser páreo para o experiente grupo de Abel Braga.

Datas e premiações

O campeão desta temporada levará para a carteira mais de 37 milhões de reais. A final será em solo brasileiro, no estádio Mané Garrincha, em primeiro de outubro.

Este ano o calendário é mais apertado por conta da Copa do Mundo do Catar, que será realizada no fim do ano.

Compartilhe esse conteudo