O tradicional clube do Barcelona é o maior vencedor dessa competição da Catalunha.

Capitão do Barça no jogo, Paco Alcácer ergueu a taça da Supercopa da Catalunha — Foto - Miguel Ruiz - Barcelona -

Imagine o Barcelona fora do Campeonato Espanhol, isso afetaria demais o clube, afastaria a equipe dos holofotes de La Liga e, consequentemente, deixaria o clube mais distante de competições europeias, além de mexer de forma significante com sua parte financeira.

Isso poderia ter acontecido, caso a Catalunha, importante região da Espanha, declarasse a sua independência.

Saiba que isso quase aconteceu recentemente, no ano de 2017, só que o Senado da Espanha votou e aprovou a instituição do artigo 155 da Constituição Espanhola, retirando a autonomia à Catalunha.

E não é somente o Barcelona que poderia sair da Federação Espanhola, o Espanyol e o Girona, também poderiam ser equipes fora da competição.

Em La Liga 2021/22, só Barcelona e Espanyol, estão presentes da Catalunha, hoje o Girona está na Segunda Divisão da Espanha. Essas três equipes em destaque, foram as vencedoras até hoje da Supercopa da Catalunha.

Como foi destacado, a Catalunha é uma comunidade autônoma da Espanha, e sua localização é na extremidade leste da Península Ibérica. Essa região é muito importante e corresponde a 19% do Produto Interno Bruto (PIB) da Espanha. Além disso, é muito forte no turismo espanhol.

Sua população é de aproximadamente 7,5 milhões de habitantes, e suas províncias são: Barcelona, Girona, Lérida, Tarragona. Barcelona, segundo munícipio mais povoado da Espanha e um dos grandes pontos turísticos da Europa, inclusive é a capital da Catalunha.

Os clubes da Catalunha têm uma rivalidade de longa data, isso porque uma das competições mais antigas da Europa, e a mais antiga da Espanha, começou na região. Foi a Copa da Catalunha, que teve seu início em 1900, e tem seu maior vencedor o Barcelona com 31 conquistas.

Só que nosso foco não será nessa competição, e sim uma que se derivou dela, a Supercopa da Catalunha, essa é bem novinha, teve sua primeira edição em 2014, depois tivemos em 2016, 2018 e 2019.

Sua organização é feita pela Federação Catalã de Futebol, para os clubes da comunidade autônoma da Catalunha, isso desde 2014. O título é decido em jogo único, e o critério para escolha das equipes é o seguinte: os dois melhores times da Catalunha no último Campeonato Espanhol (La Liga).

Nos pênaltis, Masip pegou duas cobranças e foi decisivo no título do Barcelona em 2014 ( Foto - Site SuperEsportes) 

Supercopa da Catalunha 2014 - Barcelona campeão

A primeira edição da Supercopa da Catalunha foi realizada no ano de 2014, e teve Barcelona e Espanhol, frente a frente. A partida, que tem caráter amistoso, pois a Federação Catalã não é reconhecida pela FIFA, teve o Estádio Montlivi, em Girona, como palco.

A data dessa final foi o dia 24 de outubro de 2014. O Barcelona veio com muitos jogadores reservas, e alguns titulares iniciaram. Foram eles: Piqué, Alba, Suárez, Xavi, Rakitic e Pedro.

O adversário também fez o mesmo, poupou alguns atletas. As ausências mais sentidas no Barcelona foram de Messi, Neymar e Iniesta, figurinhas carimbadas entre os melhores jogadores do planeta.

A partida terminou em 1 a 1 no tempo normal, com destaque para o uruguaio Luís Suarez, que deu assistência para o gol do zagueiro Gerard Piqué no jogo, isso aos 15 minutos da primeira etapa.

No segundo tempo, o Espanyol empatou com Arbilla, em cobrança de falta, aos 5 minutos, deixando tudo igual até o final, o que levou a partida para as penalidades máximas, e aí quem foi o herói foi o goleiro do Barcelona. Massip defendeu dois pênaltis.

Xavi, Halilovic, Alex Grimaldo e Rakitic não desperdiçaram pelo Barcelona. Massip defendeu as cobranças de Arbilla e Abraham, pela equipe do Espanyol, vitória do Barça por 4 a 2. Esse foi o primeiro título do Barcelona naquela temporada e o primeiro da Supercopa da Catalunha.

Supercopa da Catalunha 2016 - Espanyol campeão

No ano de 2016, uma nova final entre Barcelona e Espanyol, assim como aconteceu em 2014, na edição inaugural, essa vencida pelo Barça. Só que esse novo embate, proporcionou um novo campeão em partida realizada no dia 25 de outubro de 2016.

O Barcelona resolveu poupar todos os seus titulares e uma novidade na escalação foi o zagueiro brasileiro Marlon, ex-Fluminense. O time contava com o goleiro Masip, o zagueiro Mathieu, os meias André Gomes, Denis Suárez e Arda Turan, e o atacante Paco Alcácer.

Poupar tantos jogadores era uma estratégia do treinador espanhol, Luís Henrique, já que o Barça teria dois jogos importantes na sequência, o Granada no final de semana pela La Liga, e na terça-feira seguinte, um jogo de extrema importância, contra o Manchester City, pela Liga dos Campeões da Europa.

Por isso o trio sensação, MSN (Messi, Suarez e Neymar) não jogou.

O jogo foi realizado no Nou Estadi, em Tarragona, e o Espanyol já deixou seu cartão de visitas logo cedo, aos 10 minutos da primeira etapa, Reyes deu bom passe para o equatoriano Caicedo, que driblou zagueiro e goleiro do Barcelona para abrir o placar. Espanyol 1 a 0, resultado final da partida.

O Espanyol conquistou pela primeira vez a Supercopa da Catalunha.

Foto - EFE (Espanyol conquistou a Supercopa da Catalunya) 

Supercopa da Catalunha 2018 - Barcelona campeão

Em 2018, mais uma disputa nas penalidades máximas iria decidir o campeão da Supercopa da Catalunha. A terceira edição teve como palco o Camp d'Esports, em Lérida.

Barcelona e Espanyol, mais uma vez fariam um duelo pelo caneco. A partida foi realizada no dia 7 de março de 2018, e terminou com um 0 a 0 no tempo normal.

Os principais jogadores do Barcelona eram: Messi, Suárez, Iniesta e Philippe Coutinho, porém todos os atletas foram poupados e não disputaram essa decisão da Catalunha.

O Barcelona treinado por Ernesto Valverde, deu oportunidades para alguns jogadores, dentre eles:  Dembélé e o goleiro Cillessen. Falando no arqueiro holandês, ele foi o grande destaque, segurando o placar em 0 a 0, no tempo normal. O zagueiro colombiano Yerry Mina, que tinha sido um dos destaques do Palmeiras antes de chegar na Espanha, foi para o jogo.

Mina foi personagem dessa final, pois foi escolhido para bater uma das cobranças de pênaltis e teve uma competência em fazer o gol e comemorar com sua famosa dancinha.

Paco Alcácer, o lateral Sergi Palencia e o atacante Abel Ortega, completaram para o Barcelona. Sergi Darder e José Jurado desperdiçaram para o Espanyol. O placar final foi de 4 a 2 para o Barça.

O Barcelona conquistou pela segunda vez o título da Supercopa da Catalunha.

Girona comemora o título da Supercopa da Catalunha (Foto - Girona - Site Oficial)


Supercopa da Catalunha 2019 - Girona campeão

Em 2019, não vimos pela primeira vez uma final entre Barcelona e Espanyol, nessa oportunidade o time do Girona chegou a decisão para enfrentar o Barça, e não foi só como um mero participante.

O estádio escolhido foi o Nova Creu Alta, em Sabadell. A partida foi realizada no dia 6 de março de 2019, e o Girona não tomou conhecimento da mescla de jogadores da base e reservas do rival.

O Barcelona tinha Cillessen, Umititi, Murillo, o brasileiro Malcom e Kevin-Prince Boateng, como jogadores mais conhecidos na equipe principal. O Girona veio com uma equipe titular, entre eles, um jogador bastante conhecido da torcida vascaína, o volante Douglas Luiz, que hoje joga no Aston Villa da Inglaterra.

O uruguaio Stuani foi o responsável pelo único gol da partida, em cobrança de pênalti.

O Girona conquistou pela primeira a Supercopa da Catalunha.

Fique ligado nas histórias dos clubes de futebol e dos campeonatos de todo o mundo. Pega essa dica, fique com a Bets, e não perca nada!

Compartilhe esse conteudo