Após a vitória no último minuto, de virada, contra o Náutico, o Leão da Ilha apresentou o seu novo comandante

Novo técnico na Ilha do Retiro

Antes do Clássico dos Clássicos, neste sábado, já corria a informação de que Gilmar Dal Pozzo havia sido escolhido pela direção do Sport para ser o novo treinador do clube. Agora, ele foi apresentado nesta segunda-feira, 14 de março de 2022.

Quem comandou o Leão da Ilha de forma interina foi o ex-zagueiro César Lucena. Ele teve um excelente desempenho, com 2 vitórias (sobre Bahia e Náutico) e 1 empate (contra o Salgueiro).

Augusto Carreras, o vice-presidente do clube, mostrou confiança na escolha da direção: “O Dal Pozzo tem um perfil que a gente estava procurando. Tem experiência em acesso [nas divisões nacionais inferiores], é um profundo conhecedor da Série B, que nós vamos disputar. A gente precisava de um treinador que tivesse mostrado resultado em competições similares”.

Contudo, a rejeição da torcida ao nome de Gilmar Dal Pozzo foi enorme. Ele não empolgou os torcedores do Sport, que passaram a criticar muito a sua contratação nas redes sociais. Vale lembrar que Dal Pozzo passou o ano passado em período sabático.

Ele voltou a trabalhar apenas nesta temporada, no Joinville, mas o seu desempenho à frente do Tubarão catarinense não é de empolgar ninguém. O clube quase foi rebaixado no estadual, ficando em nono (de doze integrantes). Foram apenas 2 vitórias, com mais 5 empates e 4 derrotas.

Além disso, alguns analistas acreditam que a forma como Dal Pozzo pensa o futebol não é adequada para esse elenco, que carece de pontas com velocidade e drible. O novo técnico disse já ter indicado reforços para a diretoria, mas não espera que eles cheguem antes do início da série B.

Ewerthon, cria da casa, comemorou bastante o seu gol nos acréscimos do Clássico dos Clássicos; ele pode ter mais espaço com o novo técnico

Coletiva de imprensa

Hoje, Dal Pozzo foi apresentado oficialmente como novo técnico do Sport Club Recife. Segundo suas próprias palavras, este é o trabalho mais desafiador de sua carreira. Ele também falou sobre a rejeição dos torcedores, dizendo estar escaldado com esse tipo de manifestação:

É normal. Na época da Chapecoense tive rejeição de 80% e isso é normal. Não posso controlar. É opinião do torcedor, eu entendo. Mas terei a grande oportunidade de contornar isso com trabalho. Na Chape com 80% de rejeição saímos da Série C para a Série A. Então isso não me preocupa, pelo contrário, me estimula ainda mais. Trato com naturalidade e estímulo de quando sou desafiado”, afirmou o novo técnico do Leão da Ilha.

Vale lembrar que pela Chapecoense, ele conseguiu fazer um grande trabalho, subindo o clube das divisões inferiores até a elite do futebol brasileiro. Em Pernambuco, Dal Pozzo já dirigiu o rival, o Náutico, em 2019 e 2020. À frente do Timbu, ele conseguiu levar o clube para a série B.

No entanto, o desafio para esta temporada com o Sport é ainda maior, uma vez que ele chegou no meio das competições, com o bonde andando. Embora o maior objetivo seja retornar o Leão da Ilha para a série A. E para isso, usar os jovens do próprio clube será determinante:

Historicamente, os clubes pelos quais eu passei me deram essa facilidade de trabalhar com a base, desde que tenha qualidade. E hoje o Sport tem uma herança boa. Eu valorizo muito isso, além da qualidade, pelo valor que é vestir a camisa. O jogador que é da base valoriza mais [o clube], mora na concentração, entende a exigência, é identificado [com a torcida]. Isso facilita, encurta o caminho para o técnico, pois, de fato, eles são envolvidos 100% no processo”, afirmou.


Jogadores de Sport e Náutico entram com faixas enfatizando a importância da vacinação em tempos de pandemia de covid-19

Clássico dos Clássicos

Agora, as estatísticas desse duelo são as seguintes: o Sport tem 215 vitórias, enquanto o Náutico fica nos 186 triunfos. Além disso, são 159 empates, totalizando 560 partidas.

A vitória manteve a invencibilidade do Leão da Ilha nos clássicos nesta temporada, seja pelo estadual, seja pela Copa do Nordeste. No torneio regional, foram 2 vitórias (sobre Náutico em casa e Bahia fora), além de um empate, contra o Ceará. Já pelo estadual, houve também um empate com o Santa Cruz por 2 a 2.

Compartilhe esse conteudo