Logo do clube de futebol dinamarquês SønderjyskE Fodbold. (Crédito da imagem: https://servicenews.dk/servicebranchen/kultur-forlystelser-og-sport/sport/fodbold/sonderjyske-fodbold-as-er-blevet-solgt-til-amerikansk-investor/)

O SønderjyskE é um clube de futebol que foi fundado em 2004, em Haderslev, na Dinamarca.

Vale lembrar que é muito comum a criação de clubes, em alguns países, cujas modalidades esportivas vão para além do futebol. Culturalmente, na verdade, é comum que esses clubes sejam engatilhados a partir de outros esportes e, muitas vezes, apenas mais tarde, dá-se espaço para o futebol.

No caso do SønderjyskE, o clube abriga modalidades como Hóquei no Gelo, Handebol (feminino e masculino) e eSports (modalidade de jogos virtuais), além do futebol.

De forma abrangente, a história do SønderjyskE remonta para muito antes do ano de 2004, já que foi criado como uma “extensão” do Haderslev FK – clube cuja existência data para 1906.

O Haderslev foi o primeiro clube a representar a cidade de nome homônimo. Seus primeiros anos foram de grande dificuldade, já que o futebol não era uma referência próspera no mercado do país – naquela época.

Entretanto, apesar dos empecilhos, o time ganhou ampla notoriedade, à priori nas competições regionais. Sua popularidade foi inevitável, já que vencia grande parte dos torneios.

Jogadores do time principal e primeira equipe do Haderslev FK fazem fila para a fotografia (entre 1920-21) – Foto por: desconhecido. (Créditos da imagem: https://arkiv.dk/vis/1019703)

Em contrapartida, por algumas décadas, o Haderslev permaneceu timidamente no cenário do futebol dinamarquês; a começar pelo fato de o clube não possuir um campo sediador até 1930. Após esse ano, a situação começou a melhorar.

O HFK (como era chamado) chega à quarta divisão em 1958 e por lá fica até 1965, quando ingressou na terceira divisão.

Seu tempo na terceira divisão foi um pouco mais longo, e apenas consegue classificar-se para a segunda em 1992.

Rapidamente o time consegue ascender à NordicBet League (primeira divisão dinamarquesa), já em 1996. Mas é apenas em 2000 que consegue se classificar para a Superliga – 5 anos após o ingresso da liga como primeiro nível do futebol profissional.

A Superliga (Superligaen) é a liga mais alta na pirâmide do futebol dinamarquês. Surgiu em 1991 e é confederada à UEFA.

Vale ressaltar que a Superligaen, apesar de não ser representada de tal modo, é a primeira divisão do futebol dinamarquês (comparando-a a outras estruturas internacionais).

Entretanto, esta representação indica o primeiro nível, e não é necessariamente chamada primeira divisão. A primeira divisão propriamente dita é a NordicBet (segundo nível).

Na Superliga estão os 12 melhores times de futebol da Dinamarca. É como se esta fosse a elite do futebol dinamarquês.

No mesmo ano – 2000 –, a classificação para a Superliga causa preocupação ao clube. Após quase um século desde sua fundação, o HFK finalmente se estabiliza no topo da pirâmide, e essa demora inquieta a comissão organizadora, que prevê dificuldades para o time se manter na liga.

Com essa mentalidade, o HFK é renomeado para HFK Sønderjylland. O nome é uma forma de representar a região do Sul da Jutlândia (Sønderjylland), já que Haderslev é uma cidade muito pequena para servir de representação na maior liga do país.

Um pouco mais à frente, em 2003, a região do Sul da Jutlândia passa a vislumbrar a ascensão de seus times dentro de outras modalidades – como Hóquei no Gelo, Handebol e Futebol Feminino.

Com esse crescimento no cenário esportivo, vê-se a necessidade da criação de um núcleo único e abrangente que englobasse todas as modalidades da região. Com isso, em 2004, é criado o Sønderjysk Elite Sports A/S.

09/10/2005: SUPERLIGAEN: Johan Elmander (camisa amarela), jogador do Broendby, em confronto com Henrik Hansen (camisa azul), do SønderjyskE. (Foto por: Lars Ronbog/FrontzoneSport via Getty Images)

O novo clube poliesportivo aproveita a deixa para repaginar o time de futebol masculino, renomeando, então, para SønderjyskE.

Enquanto isso, o antigo HFK passa a formatar o time secundário da Sønderjysk ES e é rebaixado para as etapas qualificatórias.

Em 2005, o SønderjyskE volta à Superligaen após o rebaixamento em 2004. Infelizmente, o pódio dura apenas por aquela temporada, e o time permanece na NordicBet até 2008.

Seus anos seguintes foram de grande surpresa para todos. O time consegue, de temporada em temporada, subir aos poucos no escalonamento da liga.

Apesar de um início de temporada preocupante em 2012, o SønderjyskE surpreende muitos torcedores e todos aqueles que apostaram no rebaixamento aparentemente eminente do time.

Não foi o que aconteceu. No mesmo ano, termina em 6º lugar entre os melhores times de futebol da Dinamarca.

Entre as temporadas seguintes e a temporada de 2015, o SønderjyskE tem uma queda brusca no desempenho, até então, crescente.

Felizmente, o time consegue se manter na Superliga, apesar de, por pouco, não cair no rebaixamento – por duas temporadas ficou na décima posição.

Os anos de risco são superados de forma gloriosa na temporada de 2015-16. Nessa edição, o SønderjyskE consegue manter um excelente desempenho durante todo o campeonato e finaliza em segundo lugar na liga.

HADERSLEV, DINAMARCA – 29 DE NOVEMBRO: Jogadores do SønderjyskE celebram após marcação do segundo gol durante a partida da Superliga Dinamarquesa entre o SønderjyskE e o Hobro IK, no Sydbank Park, no dia 29 de novembro de 2015, em Haderslev, Dinamarca. (Foto por Allan Hogholm/FrontZoneSport via Getty Images)

É nessa temporada que o time do Sul da Jutlândia bate grandes recordes, considerando toda a sua história.

O ciclo de 2015-16, que lhe rende o segundo lugar e todas as condecorações premiadas ficou conhecido como a Temporada de Prata do SønderjyskE.

Nesse meio tempo, o time é vendido para o empresário norte-americano Robert Michael Platek.

Já na temporada de 2016-17, o time decai para a quarta posição, mas permanece brilhantemente entre os melhores.

Infelizmente, os anos de glória ficam para trás, já que o SønderjyskE começa a decair da mesma forma que alavancou, cadenciadamente.

Nas temporadas seguintes, o SønderjyskE volta a ocupar as últimas posições na Superliga, por pouco não despencando para a NordicBet – divisão que há muito tempo não via.

Por outro lado, o time consegue segurar a barra nesses anos, e rende grandes expectativas ao público. Como exemplo da resistência, vale a Copa DBU de 2020.

A Copa DBU é um torneio anual organizado pela DBU – órgão organizador dinamarquês da UEFA.

Nessa edição, de 2020, o SønderjyskE vence seu primeiro torneio e demonstra mais uma vez sua performance promissora.

Atualmente, o SønderjyskE continua como integrante da Superliga e investe em grandes movimentações para o alavancamento do time no maior campeonato da Dinamarca.

HADERSLEV, DINAMARCA – 18 DE FEVEREIRO: Jogadores do SønderjyskE celebram durante partida da Superliga entre o SønderjyskE e o AGF Aarhus, no Sydbank Park, no dia 18 de fevereiro de 2022, em Haderslev, Dinamarca. (Foto por Lars Ronbog / FrontZoneSport via Getty Images)

Se você ama futebol e quer ficar por dentro de tudo que acontece no esporte, basta ficar ligado no Bets. Aqui, você encontra as notícias dos maiores clubes do Brasil e do mundo.

Compartilhe esse conteudo