O FC Juárez, também conhecido como Bravos de Juárez, é uma equipe de futebol mexicana, que atualmente participa da Liga MX. É um time relativamente novo, fundado em 28 de maio de 2015 com sede na cidade de Juárez, Chihuahua, no norte do país.

Seu estádio é o Olímpico Benito Juárez que tem capacidade para 19.703 espectadores e sua localização fica bem na fronteira com El Passo, Texas.

Fundada pela empresária Alejandra De La Vega Arizpe e um grupo de famílias, que anteriormente buscavam devolver o futebol na cidade depois da desfiliação de Indios de Ciudad Juárez.

Emblema do time nas suas cores claramente mexicanas. (Foto: Wikipédia).

Em 29 de maio, em uma coletiva de imprensa realizada nas instalações de um museu da cidade, Alejandra De La Vega, junto com um grupo de empresários, divulgou a notícia que a população de Ciudad Juárez esperava há muito tempo.

Nesse dia, foi anunciado o nome do time que faz referência ao Rio Grande, que separa o México dos Estados Unidos, e também foi apresentado o escudo oficial.

Desta forma, Ciudad Juárez voltou ao futebol profissional através da expansão de lugares que a Ascenso MX procurava para aumentar sua competição. Bravos de Juárez e Cimarrones de Sonora foram as equipes aceitas no Ascenso MX.

A diretoria do Bravos fez um ótimo trabalho durante o draft do futebol mexicano no verão de 2015, montando uma equipe altamente competitiva com nomes muito interessantes, começando pelo técnico Sergio Orduña, que já tinha uma vasta experiência na liga prata.

O primeiro jogador de futebol a chegar à instituição foi Edgar 'Chore' Mejía, que veio do Club Deportivo Guadalajara.

Além disso, a contratação de Leandro Carrjio que é o artilheiro histórico da franquia e um dos mais queridos pela torcida. Da mesma forma, foi contratado Iván Edmundo Vázquez Mellado que até agora em 2020 é o goleiro titular do Braves.

Também chegaram jogadores como Edgar Pacheco, Derley De Souza, Walter Gael Sandoval, Eder Borelli, Mario Ortiz, Sebastián Maz, etc.

Certamente, havia muita expectativa sobre o que seria esse time, mas que cores usaria o Ciudad Juárez Braves? Faltavam dias para o início do torneio Apertura 2015 e ainda não se sabia qual marca vestiria o time, muito menos que cores usariam.

Em coletiva de imprensa realizada em um conhecido restaurante da cidade, os primeiros uniformes Braves finalmente vieram à tona, surpreendendo a todos ao anunciar que a marca seria a Umbro e que o primeiro uniforme era verde neon com um ¨X¨ vermelho gigantesco em frente representando um dos pontos de encontro mais emblemáticos da cidade: a Plaza de la Mexicanidad.

Tanto o uniforme visitante (branco) quanto o suplente (preto) apresentavam o “X” vermelho na frente. Até hoje, as cores dos Braves não mudaram, nem o "X" desapareceu.

O torneio de estreia para os Braves foi um sonho, vencendo o campeonato Apertura 2015 ao derrotar o Atlante com um placar agregado de 3 gols a 1.

 Ironicamente, o primeiro jogo oficial da história foi contra o Lobos BUAP, instituição que hoje é o Bravos de Juárez. O jogo foi em 25 de julho de 2015 em uma tarde quente de verão em Juárez.

Nesse jogo, o Braves, no Estádio Olímpico Benito Juárez, diante de seu público, estreou na liga prata com uma vitória de um gol a zero, com um gol marcado por Edgar Pacheco nos últimos minutos da partida por pênaltis. O futebol estava de volta a Juárez.

Os dias foram passando e os Braves continuaram colhendo resultados importantes, sobretudo mostrando grande atuação em quadra já que se via uma equipe muito sólida na defesa, um meio-campo que funcionava como uma engrenagem; enquanto um recuperava as bolas, o outro as distribuía.

Bravos terminou esse torneio em segundo lugar geral com 29 pontos como Lobos BUAP, mas estes com melhor saldo de gols.

Os Braves na liga começaram enfrentando os Cafetaleros de Tapachula nas quartas de final, que venceram sem nenhum problema, o desafio aumentou já que nas semifinais enfrentaram um time sempre competitivo do Mineros de Zacatecas que foi uma dor de cabeça ao longo da série, mas no final o O Braves prevaleceu para chegar à final, onde enfrentaria o Atlante, que também havia feito um grande torneio.

O jogo de ida foi disputado no estádio Andrés Quintana Roo, onde o time do Barça aproveitou a vantagem mínima para ir a Ciudad Juárez defender seu gol, porém o letal atacante de Juárez, como em todo o torneio, ele fez seu trabalho e acabou marcando 3 gols para que o troféu ficasse em Ciudad Juárez.

Um grande trabalho de Orduña e seus jogadores.

Foto do time comemorando título. (Foto: Telemundodeportes).

O Bravos caracterizou-se por ser uma das equipes mais constantes na divisão prata, estando sempre nas primeiras posições da tabela.

Bons torneios, boas ligas, mas as finais estavam chegando e aconteceu algo que o time não foi capaz de conquistar o campeonato. Trocaram técnicos, jogadores, marca de uniforme e nada parecia funcionar.

A primeira final que o Bravos perdeu, e a mais importante, foi a final de promoção da temporada 2015-2016 onde enfrentou o Rayos de Necaxa em busca de um lugar na Primeira Divisão.

Uma derrota que até hoje continua a doer e não foi por causa do resultado, mas porque os Braves não puderam fazer nada contra um Necaxa que os dominou nos 180 minutos. Desde aquele duro golpe, as finais custaram muito para a instituição.

Poucas semanas após o término do torneio Clausura 2019 do Ascenso MX, começou a transparecer na mídia local que os Braves estariam participando da Liga MX e, que isso seria alcançado, através da compra da franquia Lobos BUAP, uma equipe que estava acontecendo naquele momento, em momentos críticos.

Tão forte foi o boato que a mesma liderança do grupo emitiu um comunicado em 19 de maio de 2019 negando qualquer boato de uma suposta venda da equipe para empresários de Ciudad Juárez e que seu compromisso era 100% na cidade de Puebla.

O que ninguém sabia é que naquela época já existia um acordo entre o titular dos direitos federativos do Lobos BUAP, o empresário Mario Mendívil e os donos do FC Juárez.

Foi até 11 de maio de 2019 através de uma coletiva de imprensa realizada pelo presidente da Liga BBVA MX, Enrique Bonilla durante a semana do futebol, anunciou que o Ciudad Juárez Braves estaria participando da primeira divisão substituindo o Lobos BUAP, que foi realizado através de uma compra definitiva da franquia.

Um dia histórico para o esporte em Ciudad Juárez com o retorno do futebol da primeira divisão à cidade.

Embora os torcedores de Ciudad Juárez sempre tenham se caracterizado por serem fiéis aos seus times (Cobras de Ciudad Juárez, Indios), agora era a vez dos torcedores fazerem o seu trabalho, incentivar os Braves e seu projeto de primeira divisão.

O resultado foi tão bom que, apenas na primeira temporada, 85% dos ingressos do estádio foram vendidos, criando grandes expectativas para o que se tornaria o FC Juárez na Liga MX.

Foto de divulgação do time Juárez FC. (Fotografia do acervo do clube).

No futebol mexicano de hoje, um time competitivo na Primeira Divisão exige jogadores de tal qualidade que os elementos disponíveis não seriam suficientes.

O primeiro a chegar foi o zagueiro paraguaio Gustavo Velázquez, da mesma franquia Lobos BUAP, e a ele se juntou o jovem meio-campista mexicano Joaquín Esquivel, recém-chegado dos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019.

Os dias foram passando e futebolistas muito interessantes continuaram chegando, como Jefferson Intriago, Angelo Sagal, Darío Lezcano que foi o artilheiro do Bravos em sua participação no circuito máximo.

No entanto, isso não foi tudo, já que a contratação do craque da equipe chegou no fechamento dos mercados: o uruguaio Diego Rolán. Do futebol espanhol e que sem dúvida fez a diferença dentro da equipe.

Gradualmente, O grande esforço feito tanto pela diretoria quanto pela comissão técnica para garantir que a equipe compita no mais alto circuito de futebol mexicano foi observado dentro de campo. Soma-se a tudo isso a incorporação de Guillermo Cantú como presidente esportivo.

Como qualquer franquia da Liga MX, Bravos tem um time de futebol feminino composto por 32 mulheres mexicanas e americanas.

A diretoria, juntamente com a comissão técnica, fez um chamado para todas as mulheres entre 16 e 25 anos de toda a região metropolitana de Juárez, El Paso e Las Cruces que estivessem interessadas em fazer parte da equipe feminina Bravos.

A resposta foi tão boa que milhares de mulheres compareceram às provas para tentar a sorte, passar por vários filtros e formar, em apenas um mês, as equipes Sub-13, Sub-15, Sub-17 e Sub-20.

Em 11 de junho de 2019, a Liga através de um comunicado oficial anunciou que após a aprovação da Assembleia Geral de Clubes da Liga MX, foi acordada a Substituição do Certificado de Filiação do Club Lobos BUAP ao Club FC Juárez vai participar na Época 2019-2020 da primeira divisão, mantendo o mesmo quociente que o Club Lobos BUAP.

Além disso, adquirindo todas as obrigações desportivas, ou seja, a sua participação nos Torneios de Forças Sub Básicas. -13, Sub-15, U -17 e Sub-20, além da MX Women's LEAGUE.

Darío Lezcano comemorando gol para a equipe mexicana. (Foto: Getty Images)

Bets é a casa do futebol e dos seus times favoritos. Não fique desconectado!

Compartilhe esse conteudo