Nacho Fernández marcou o gol de empate, dando um alívio para os torcedores atleticanos

O Atlético Mineiro visitou o Red Bull Bragantino no estádio Nabi Abi Chedi na noite desta quarta-feira (11/5) e conseguiu um empate suado por 1 a 1. Sob muita pressão, o técnico Antonio El Turco Mohammed conseguiu evitar a segunda derrota seguida, o que não acontece desde o ano passado.

Craque argentino tem jogado cada vez melhor sob o comando de El Turco Mohamed. (Créditos da imagem: Pedro Souza / Atlético Mineiro)

Os destaques do Galo foram o volante Allan, que ocupou bem os espaços no meio campo, além de Guilherme Arana, convocado para a seleção brasileira pelo técnico Adenor Bachi, o Tite. Ele fez grande partida ofensiva. Além deles, o meia Nacho Fernandez, que fez o gol de empate, mostrou mais uma vez o seu poder decisivo.

Com o gol, Nacho chegou a 17 com a camisa do Galo, empatando com o chileno Vargas, na sexta colocação dos artilheiros argentinos do clube. O líder é o argentino Lucas Pratto, com 42, seguido por Cazares, com 41. Vale lembrar que Nacho Fernández tem também 16 passes para gol em 72 partidas.

Agora, o camisa 26 está atrás apenas de Hulk e de Sasha, como os maiores artilheiros do Atlético Mineiro nesta temporada de 2022.

Jogadores antes do lance que originou o empate. (Créditos da imagem: Pedro Souza / Atlético Mineiro)

A partida valeu pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro, em jogo adiantado para o meio de semana. Com o empate, o Galo chega aos 9 pontos em seis partidas, ocupando o sexto lugar. O Bragantino tem a mesma pontuação, mas está em quinto. O América Mineiro também tem 9, em quarto.

Curiosamente, este foi o oitavo empate em oito confrontos em Bragança Paulista. A série começa em 1990, sendo que o 1 a 1 de hoje é o placar mais repetido, tendo acontecido em 4 ocasiões.

Como foi o jogo

Sob bastante chuva, a partida começou com o Atlético Mineiro causando mais calor no Red Bull Bragantino. Com um minuto, os jogadores pediram pênalti por conta de a bola ter batido no braço de Luan Candido. No entanto, o trio de juízes e o VAR não viram penalidade máxima neste lance.

Aos 12 minutos, o Massa Bruta abriu o placar com Ytalo, finalizando um cruzamento que veio do lado direito do campo. Logo em seguida, a arbitragem marcou pênalti para o Braga e expulsou o zagueiro Léo Ortiz. Contudo, na revisão, tudo isso foi anulado. Havia impedimento no início do lance.

A segunda etapa mostrou o Atlético em cima do Bragantino, em busca do empate. E ele veio aos 20, com Nacho, após jogada ensaiada de falta. Ficou nisso, nenhuma das duas equipes conseguiram alterar o placar.

Compartilhe esse conteudo