O clube foi fundado em 05 de abril de 1950, porém, o time já jogava de forma não oficial há 20 anos e seu nome original era Futebol Clube Vasco da Gama que, posteriormente.

No começo da temporada de 1961/1962, passou a se chamar Futebol Clube Paços de Ferreira. Suas cores verde e amarelo só se tornaram oficiais em 15 de março de 1981.

Na década de 60, o time apostou em jogadores mais jovens e dispensou seus atletas mais velhos que eram base nos anos 50. E foi nos anos 70 que o time teve grandes conquistas. Já na temporada de 1972/1973, o time ganhou o título regional da 1º Divisão. Logo, também ganharam o título da 3º Divisão por 2 a 1 contra o Estrela de Portalegre.

O sonho da 1ª Divisão Principal sempre esteve presente no clube, mas muitos ainda pensavam que ele sempre iria “morrer na praia”. Contudo, a perseverança nunca faltou no Paços de Ferreira e eles continuavam a seguir em frente.

Estádio

Seu estádio, o Estádio da Mata Real, localizado em Calquim, tem capacidade para 9077 lugares. Situado em Paços Ferreira, foi construído em 1973.

E por razões comerciais, no ano de 2013, passou a se chamar Estádio da Capital do Móvel, mas sua atual direção prometeu continuar o chamando pelo primeiro nome que foi intitulado.

Estádio da Mata Real - Foto: Ricardo Rodrigues
Estádio da Mata Real - Foto: Ricardo Rodrigues

Linha do tempo das temporadas a partir dos anos 90

O grande sonho de subir aconteceu nos anos de 1990/1991, quando no novato Campeonato Nacional da Divisão de Honra, tornou-se o primeiro campeão. Foram por longas 3 temporadas em que o clube jogou de igual para igual com grandes times como Porto, Benfica e Sporting.

Pela primeira vez, em 44 anos de time, na temporada de 1993/1994, o clube teve a infelicidade de cair de divisão. Mas isso não serviu de motivação para a perda da esperança do clube.
Logo na temporada de 1999/2000, o time teve sua ascensão, onde subiu de divisão, indo para a I Liga.

Isso teve reflexos positivos na temporada seguinte, no qual o Paços de Ferreira goleou os três grandes clubes, Sporting, Benfica e Porto. Nas outras duas temporadas, sempre obteve os primeiros lugares na Superliga.

  • 2002/2003, atingiu o 6º lugar na Taça Portuguesa;
  • 2003/2004, teve uma notável campanha na Liga de Honra, subindo 5 jornadas do final da prova;
  • 2006/2007, 6º lugar na I Liga, o que garantiu uma qualificação histórica ao time para a Taça UEFA;
  • 2007, em 20 de setembro deste ano teve sua estreia no estádio Bessa, onde foi derrotado pelo Alkmaar por 1 a 0 e depois eliminado pelo 0 a 0;
  • 2008/2009, o clube chegou à final da Taça de Portugal.

Com a participação na final da Taça de Portugal, ele teve a oportunidade de estar na Supertaça. Infelizmente, perdeu para o Porto e regrediu nas competições europeias de futebol em 2009/2010. Foi a primeira equipe portuguesa a participar da Liga Europa.

Já em 2011, Paços chegou à final da Taça da Liga e perdeu para o Benfica, no Estádio Municipal de Coimbra, por 2x1. Naquele ano, foi considerado o primeiro clube português a estar presente nas 3 competições portuguesas: Taça de Portugal, Supertaça e Taça da Liga, porém, sem vencer nenhuma delas.

Os tempos que ficarão sempre na memória dos torcedores do clube foi quando a equipe era liderada pelo técnico Paulo Fonseca em 2012/2013 e se classificou em 3º lugar. Assim, se classificando para o playoff com acesso à Liga dos Campeões da UEFA, onde foram eliminados pelo Zenit St. Petersburg.

Contudo, em 2017/2018, os castores portugueses foram rebaixados para a 2º liga. Porém, no ano seguinte, no comando do técnico, já falecido, Vitor Oliveira, conhecido como o “Rei das Subidas” foi um sucesso. Com ele, Paços de Ferreira teve a sua retomada a 1º Liga e a 11º equipe a ser promovida pelo treinador.

Paços de Ferreira vence Porto / Foto: FC Paços Ferreira
Paços de Ferreira vence Porto / Foto: FC Paços Ferreira

Títulos conquistados

  • Segunda Liga: 1990/1991, 1999/2000, 2004/2005, 2018/2019;
  • Terceira Divisão: 1973/1974.

Finalista nos seguintes campeonatos: Taça de Portugal 2008/2009, Supertaça Cândido de Oliveira 2009, Taça da Liga 2010/2011.

No ano de 2020, Douglas Tanque, ex-jogador do Corinthians, com 21 gols pelo Paços de Ferreira, entrou para o top-10 da artilharia histórica do clube. O jogador que está no time desde 2018, comemorou pelos 21 gols em 59 jogos.

O título de maior goleador de todos os tempos fica para o português Bruno Moreira, com 36 gols pela equipe.
Douglas Tanque comemorando seu gol contra o Rio Ave - Foto: Divulgação/Paços de Ferreira
Douglas Tanque comemorando seu gol contra o Rio Ave - Foto: Divulgação/Paços de Ferreira

Sob o comando do novo técnico, César Peixoto, e na sua estreia com o clube, depois de 4 derrotas consecutivas e 10 jogos sem sucesso no campeonato, o clube venceu o Tondela no último jogo deste ano da 1ª Liga.

Se você quer ficar por dentro de tudo o que rola no mundo do futebol, continue por aqui na Bets e confira as notícias de todos os times.


Compartilhe esse conteudo