Conheça mais sobre a história desse grande time russo.

Mesmo sem ter participado da elite do futebol local na era da URSS, o Rubin Kazan passa a aparecer no cenário nacional a partir de 2002, quando chega ao Campeonato Russo de Futebol.

Dali em diante, a equipe se firma como uma das maiores do país, e começa a ter presenças constantes em competições europeias, como a Copa da UEFA (atual Europa League) e a Champions League.

Pessoas assistindo um jogo de basquete

Descrição gerada automaticamente
Torcida local é apaixonada pelo Rubin Kazan. Foto: UOL

Fundado em 1958, o Rubin Kazan tem 63 anos de idade e tem um dos estádios mais temidos do futebol da Rússia. Sua torcida, fanática e apaixonada, costuma fazer uma festa linda dentro de casa.

A origem do time de Cazã

Rubin é a denominação em russo da pedra rubi. Com a fundação da equipe em 1958, a primeira fase da equipe da cidade de Cazã, que dura até o ano de 1965, é marcada por amistosos contra os grandes times do país.

Em um deles, logo no ano de estreia da equipe no futebol soviético, contra o Spartak Moscou, o time do Rubin Kazan perde o jogo por 4 a 2. Porém, dali em diante, o time de Cazã ficaria marcado como uma das equipes com mais dificuldade em se fixar na elite do futebol local.

O começo do Rubin Kazan é marcado pelas constantes presenças nas divisões menores, e isso se estenderia até o século atual.

Uma das equipes mais instáveis do futebol soviético, o time russo, com a chegada dos anos 2000, tem um investimento forte e monta times campeões e que fazem boas campanhas em torneios nacionais e continentais.

2003 é o ano que marca a história da equipe russa

Com um time equilibrado e dono da terceira melhor campanha ao longo de toda a Liga Russa de Futebol, o Rubin Kazan chega à Copa da UEFA. A edição que teve o Dínamo de Moscou como o campeão, viu o time de Cazã, recém promovido à elite do futebol russo, chegar ao terceiro lugar da competição nacional.

Uma campanha surpreendente, tendo em vista que o time havia acabado de subir para a primeira divisão do futebol nacional. O time que teve no atacante brasileiro Roni o goleador da equipe no torneio russo, se mostrava forte também na competição europeia.

A classificação assegurada para a fase inicial da Copa da UEFA foi muito comemorada por seus torcedores e pela diretoria. Porém, dentro de campo, o que se viu, foi um Rubin Kazan instável, e que perdeu a vaga no jogo fora de casa.

Na ida, 2 a 0 para o time russo, fazendo valer o seu mando de campo. Na volta, a partida para o Rapid Wien da Áustria, teve a vitória por 3 a 0 do adversário. Porém, um dos destaques do time, o atacante Roni, é ídolo da torcida e marcou seu nome na história da equipe.

Roni é o brasileiro que fez uma linda história no Rubin Kazan

Dono de uma carreira marcada pelas passagens no time do Goiás, Roni era um atacante goleador e inteligente. Fez história no time goiano, fazendo uma dupla de ataque poderosa com Souza em 2005, que classificou a equipe para a Libertadores de 2006.

Porém, no Rubin Kazan, Roni chegou ao time em 2003. A equipe recém-promovida para a primeira divisão nacional, vinha com as expectativas baixas. Como dito antes, Roni foi o artilheiro do clube na competição nacional, com 11 gols marcados.

Pessoas de uniforme jogando futebol

Descrição gerada automaticamente
Roni durante jogo da equipe do Rubin Kazan. Foto: ESPN

Ao todo, a passagem pelo time russo teve 19 gols do atacante em 55 jogos pelo Rubin Kazan, e marcou seu nome na história da equipe, contribuindo com seus gols para a classificação do time à Copa da UEFA.

Entre os brasileiros com passagem pelo Rubin Kazan, Carlos Eduardo decepcionou

O meia que surgiu em 2007 no Grêmio, foi um dos destaques do time gaúcho na Libertadores daquele ano. O jogador que dali em diante, foi vendido rapidamente pelo tricolor do Rio Grande do Sul para o Hoffenheim da Alemanha, teve uma passagem de três anos pelo Rubin Kazan.

Vendido pelo time alemão para a equipe russa por 20 milhões de euros, o jogador chegou com a expectativa alta no Rubin Kazan, que vinha acumulando boas campanhas nos campeonatos locais, com classificações para as competições europeias.

Jogador de futebol no campo

Descrição gerada automaticamente
Carlos Eduardo foi uma das grandes decepções da equipe russa. Foto: Transfermarkt

Porém, o alto número de lesões e atuações inconstantes do jogador com a camisa do time russo, fizeram com que ele tivesse apenas 13 jogos em três anos, marcando dois gols em sua passagem pelo Rubin Kazan.

Na sequência da carreira, o jogador foi vendido para o Flamengo em 2013, e de lá rodou o Brasil. Atualmente, o atleta pertence ao Brasiliense, e disputa as competições regionais com a equipe da capital do Brasil.

Campanhas de destaque do Rubin Kazan no cenário nacional

Já nos anos 2000, o Rubin acumulou duas conquistas do Campeonato Russo nas temporadas 2007/08 e 2008/09, além dos títulos da Copa da Rússia em 2011/12, e da Supercopa da Rússia em 2010 e 2012.

Outro ponto de destaque da equipe, foi na Champions League da temporada de 2009/10, com o time vencendo o atual campeão do torneio, o poderoso Barcelona, por 2 a 1 no primeiro jogo da edição. Um feito histórico e que marcou a equipe russa.

Grupo de pessoas lado a lado

Descrição gerada automaticamente
Equipe russa comemora título na Rússia. Foto: Globo Esporte

Atualmente, o time é o 10º colocado no Campeonato Russo, e busca as posições mais altas da tabela da Liga local, para retornar às competições europeias.

Quer ficar ligado em tudo o que acontece no futebol russo? Aqui no Bets, você não perde nenhum lance e vive antenado sobre tudo o que rola no mundo da bola!

Compartilhe esse conteudo