Time de Unai Emery castigou os donos da casa, impondo uma humilhante goleada de 5 a 1

O Villarreal visitou o Rayo Vallecano no estádio Vallecas e não tomou conhecimento do adversário: 5 a 1 sem fazer força.

Imagem que exemplifica o jogo: Submarino Amarelo compacto e pressionando o Rayo Vallecano. (Créditos da imagem: Apo Caballero)

Agora, os donos da casa continuam sem vencer no seu estádio desde o 2 a 0 sobre o Alavés, em 18 de dezembro do ano passado.

Com a derrota, o Rayo Vallecano ficou nos 42 pontos, lá na parte central da tabela do Campeonato Espanhol. Não há mais como sonhar com uma vaga em competições europeias nem preocupação com o rebaixamento de divisão.

Por outro lado, o Submarino Amarelo tenta retornar aos jogos europeus. O Villarreal caiu para o Liverpool na semifinal da Champions League deste ano, após o título da Liga Europa da UEFA na temporada passada sobre o Manchester United. No entanto, será uma tarefa difícil, já que está em sétimo lugar, 3 pontos atrás da Real Sociedad. Faltam apenas 6 pontos em disputa até o fim de La Liga.

Pau Torres fazendo a sua comemoração. (Créditos da imagem: EFE)

Como foi o jogo

Embora tenha tido muito menos posse de bola durante a partida, o Villarreal mostrou muita efetividade na hora em que tinha a pelota nos pés. Além disso, venceu mais duelos e desarmou mais. No fim das contas, a qualidade técnica, a motivação e a inspiração foram determinantes para a vitória do Submarino Amarelo.

Pedraza abriu o placar logo a 3 minutos, numa cabeçada após escanteio. Ele subiu livre para testar no fundo do gol. O Rayo Vallecano empatou aos 22 com Sergi Guardiola, que teve de chutar duas vezes para marcar. A partir daí, o Villarreal deitou e rolou.

Foyth fez o segundo, também de cabeça, apenas 6 minutos depois. Aos 38 minutos, Alcácer fez o terceiro, num belo gol, típico de um centroavante: ele recebeu o passe de Pedraza, deixou um defensor batido e chutou cruzado. Muita elegância para definir o lance. Já nos acréscimos, Pau Torres fez o quarto, decretando a goleada.

Se o primeiro tempo definiu a partida, o segundo não mostrou muitas emoções. O Villarreal ficou atrás, esperando, tentando acionar Jackson, bastante veloz pelos lados. O Rayo Vallecano ainda teve um gol anulado pelo VAR, num lance que demorou cerca de 5min para ser decidido. Por fim, nos últimos minutos, Pedraza fez o seu segundo gol e o quinto do Villarreal, fechando o placar.

Escalações

Rayo Vallecano: Dimitrievski, Balliu, Maras, Catena, F. García, Óscar Valentin, Unai López, Comesaña, Álvaro, Bebé, Sergi Guardiola. Técnico Iraola.

Villarreal: Rulli, Foyth, Albiol, Pau, Pedraza, Parejo, Capoue, Trigueros, Lo Celso, Chukwueze, Alcácer. Treinador: Unai Emery.

Compartilhe esse conteudo