Saiba tudo sobre a história do time de nove anos de existência!

Fundado em 2013, o time que nesse ano completa nove anos de existência, o Padideh Khorasan estreia no ano de 2013 na Persian Gulf Pro League. A equipe recente do futebol local, foi originada de uma fusão, que envolveu o time de Mes Kerman.

Com seu primeiro ano de existência, em 1998, a equipe que de Kerman sofreu uma fusão em 2013 com o time do Mes Sarcheshme, formando o Padideh. Dali em diante, com o time do Padideh oficializado e a vaga garantida na Persian Gulf Pro League, começava a história da equipe de Mashhad.

Uma das armas da equipe do Padideh, é seu estádio, o Imam Reza Stadium, que tem capacidade para mais de 27 mil torcedores nos jogos da equipe. Mesmo com o time brigando contra o rebaixamento na atual temporada, a equipe já teve campanhas de destaque no cenário do futebol iraniano.

Para os primeiros anos na Persian Gulf Pro League, o investimento na equipe é necessário

Com a urgência em investir e remodelar a equipe para as disputas nacionais, o Padideh se apresenta à elite do futebol iraniano, com uma campanha mediana, marcada pela alta quantidade de empates do time.

Por curiosidade, o Padideh é o clube que mais empates teve na temporada 2014/15 da Persian Gulf Pro League, com 15 resultados iguais em 30 jogos. Além disso, a campanha da equipe fica marcada por seis vitória e nove derrotas no torneio iraniano.

Homens jogando futebol de campo

Descrição gerada automaticamente
Jogador do Padideh marca adversário do time do Persepolis. Foto: Twitter

Com um ataque pouco efetivo e uma defesa que leva poucos gols, a tendência em qualquer equipe de futebol, é que tenhamos jogos com empates, quando envolvem times que tenham essas características.

Ao todo, foram 23 gols marcados na competição, com 25 sofridos. Ou seja, mesmo com uma média inferior a 1 gol tomado por jogo, na parte ofensiva o número baixo de gols também faz do time um dos piores no quesito na Liga Iraniana.

A melhora do time é um projeto a longo prazo

Como dito aqui, a urgência em montar uma equipe mais equilibrada, com jogadores decisivos do meio para frente e que pudesse alavancar o time na tabela da Persian Gulf Pro League, a diretoria da equipe passa a notar que o processo de melhora seria gradual.

Na temporada 2015/16, o time do Padideh atinge a média de um gol por jogo, mas peca na defesa. O setor defensivo, antes tão elogiado, ultrapassa na temporada a média anterior de um gol sofrido por jogo.

Ao todo, foram 30 jogos, com 10 vitórias, nove empates e 11 derrotas, fechando a Persian Gulf Pro League com 39 pontos conquistados.

Grupo de pessoas em campo de futebol

Descrição gerada automaticamente
Time do Padideh perfilado. Foto: Tehran Times

O status de equipe mediana na competição, se manteria para os próximos anos. Na temporada 2016/17, o time do Padideh termina o torneio na 11ª colocação na classificação geral, com 34 pontos conquistados.

A campanha da equipe, teve em 30 jogos disputados, oito vitórias, 10 empates e 12 derrotas. Um número alto de derrotas, que fizeram com que o time perdesse a chance de alcançar posições maiores na tabela de classificação.

Já na temporada 2017/18, o time do Padideh se mantém na 11ª colocação, mas agora com o mesmo número de gols marcados e sofridos. 33 ao longo do torneio, e fecha a temporada com 33 pontos conquistados, e a campanha de 10 vitórias, nove empates e 11 derrotas.

2018/19 mostra que o investimento feito começaria a dar resultado para a equipe do Padideh

Com o início da temporada, a desconfiança que rondava a equipe, vinda das colocações medianas na tabela de classificação das temporadas anteriores, mostrava que o Padideh ainda teria muito o que provar se quisesse alcançar objetivos maiores na Persian Gulf Pro League.

Porém, na temporada 2018/19, a equipe alcança a sua melhor colocação na história da Liga Iraniana de Futebol, com o 4º lugar na classificação geral, ficando a apenas cinco pontos do time campeão nacional, o Persepolis.

Jogador de futebol com pessoas ao redor

Descrição gerada automaticamente
Jogadores comemora gol. Foto: Twitter

A campanha do Padideh que levou a equipe a disputar a Champions League Asiática, teve 56 pontos conquistados em 30 jogos disputados, com 16 vitórias, oito empates e seis derrotas. A equipe que sofria muitos gols nas temporadas anteriores, teve uma das defesas mais sólidas do torneio.

Com apenas 16 gols sofridos, foi a terceira melhor defesa do campeonato, ficando atrás do Esteghlal e do Persepolis. No ataque, o time ultrapassou a média de um gol por jogo, e fez 32 gols ao longo da competição nacional, ficando com um dos melhores ataques do torneio.

A primeira disputa continental foi inesquecível para o time do Padideh

Classificado para os playoffs iniciais da competição continental, a estreia do Padideh na Champions League Asiática é contra o Al-Riffa do Bahrein. Em um jogo pegado, a vitória por 2 a 1, classificou o time iraniano para a próxima fase.

Na sequência, o Al-Sailiya do Qatar era o adversário do Padideh. Após o 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação, a vitória nos pênaltis foi muito festejada pela torcida do time iraniano. Com o 5 a 4 nas penalidades, o Padideh chegava a fase de grupos da Champions Asiática.

Dali em diante, a disputa no grupo B foi dura para a equipe do Padideh. Com quatro derrotas em quatro jogos, o time terminou a competição sem pontuar e sem marcar nenhum gol sequer.

Jogador de futebol com jogadores no campo

Descrição gerada automaticamente
Jogador do Padideh sofre falta. Foto: Twitter

Na atual temporada, a equipe está longe de conseguir uma vaga na Champions Asiática. Brigando para evitar o rebaixamento da equipe, o Padideh é o último colocado da Persian Gulf Pro League, com cinco pontos conquistados em 16 jogos.

Quer ficar ligado em tudo o que rola no futebol iraniano? Aqui no Bets, você não perde nenhum lance!

Compartilhe esse conteudo