Técnico português comandou pela primeira vez o time na Neo Química Arena e observou do banco de reservas a melhor partida da temporada alvinegra

O Corinthians venceu neste sábado (12) a Ponte Preta, na Neo Química Arena. Imponente do começo ao fim, o time da casa marcou 5 gols e não foi vazado. O técnico recém-contratado, Vítor Pereira, fez seu segundo jogo comandando a equipe, o primeiro em casa. Até o momento, é a maior goleada do Campeonato Paulista e o melhor jogo da equipe paulista na temporada.

Fato de destaque, desde o começo do jogo, foi a grande movimentação de seus jogadores. Willian, Róger Guedes, Paulinho e Gustavo Silva se movimentavam a todo o momento, buscando dar opção de passe para Du Queiroz e Renato Augusto, que armavam as jogadas.

A primeira grande oportunidade de gol alvinegra aconteceu aos 12 minutos da primeira etapa. A bola foi esticada para Willian, pelo lado esquerdo, que avançou, passou por diversos marcadores e tocou para Róger Guedes. O camisa 9 finalizou cruzado e o goleiro Ygor Vinhas fez ótima defesa.

Dois minutos depois, o primeiro gol do Corinthians. Com a nítida movimentação dos atacantes, Gustavo Silva, o Mosquito, arrancou da direita para o meio de campo e acabou travado. A bola sobrou para Renato Augusto, que fintou a marcação e chutou, de fora da área, no canto direito do gol da Ponte. A bola chegou a bater na trave, indefensável. Desde que voltou ao Timão, Renato tem colecionado gols de fora da área. É arma fundamental para o Corinthians.

A Ponte pouco ameaçou o gol defendido por Cássio desde o começo do jogo. Com o Timão jogando com suas linhas avançadas, a equipe visitante conseguiu encaixar um contra-ataque com Ribamar. O jogador ganhou na velocidade dos defensores, passou por Cássio, mas ficou sem ângulo para finalizar e a bola foi para fora.

Du Queiroz, que começou o jogo como primeiro volante, foi amarelado. O técnico português logo chamou Cantillo para substituir o jovem jogador, aos 27 do primeiro tempo. O colombiano entrou e já começou a ditar o ritmo do time. Aos 44 da primeira etapa, abriu boa bola para Fagner, que encontrou Paulinho no meio da área. 2 a 0 Corinthians.

A Ponte Preta nitidamente sentiu os gols e deu espaço para o Corinthians continuar pressionando. Gustavo Silva disparou pelo meio e recebeu passe de Willian. Mosquito, cara a cara com o goleiro, demonstrou tranquilidade e cavou a bola por cima. Belo gol alvinegro.

Gustavo Mosquito no jogo contra o Internacional, na Neo Química Arena, pelo Brasileirão
Titular na vaga de Giuliano, Gustavo Silva aproveitou a oportunidade e foi um dos principais jogadores do Timão na partida. Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians.

O autor do gol deu lugar a Adson, no começo da segunda etapa, que se posicionou do lado direito, sempre buscando triangulações com os jogadores de meio e com Fagner. O lateral esticou boa bola para ele, que saiu de frente com o goleiro da Ponte. Guedes dava opção de passe ao lado, mas o jogador de apenas 21 anos mostrou personalidade e finalizou para dentro do gol. Impedimento foi marcado pelo bandeirinha, mas pouco tempo depois, o VAR confirmou o gol.

O único destaque negativo foi Róger Guedes. O camisa 9 não estava em uma noite inspirada e desperdiçou oportunidades para marcar. Foram pelo menos 3 boas chances, cara a cara com o goleiro, e não convertidas pelo atacante.

A equipe visitante, perdendo por 4 a 0, passou a fazer faltas duras. Willian dominou a bola próxima à linha lateral sendo atingido, em simultâneo, por dois jogadores da Ponte. Um deles já estava amarelado e foi expulso pelo árbitro Luiz Flávio de Oliveira. O VAR, no entanto, acionado para checar, alterou a decisão de campo. O jogador amarelado teve seu segundo cartão cancelado e Kevin recebeu o vermelho direto.

Willian - Corinthians x América-MG
Willian também foi destaque na partida. Muito veloz, participou muito do jogo, dando muito trabalho para a defesa adversária. Jogou aberto pelo lado, mas mostrou qualidade quando buscou o jogo pelo meio, arrancando e servindo os companheiros com bons passes. Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians.

Vítor Pereira protagonizou uma substituição fora do padrão recente corintiano. Tirou o lateral Lucas Píton para colocar o atacante Gustavo Mantuan, que jogou aberto pelo lado direito. A última linha defensiva passou a atuar com 3 defensores. João Victor pela direita, Gil centralizado e Fagner pela esquerda. A equipe já derrotava a Ponte por 4 a 0. Fato mostra a ofensividade do comandante português.

Vitor Pereira no Corinthians — Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians
O resultado elástico tem muita participação do treinador. Incentivou a equipe, do começo ao fim, a ser ofensiva e foi cirúrgico nas substituições que mantiveram o alto nível da equipe e contribuíram em gols. Foto: Rodrigo Coca / Agência Corinthians.

A substituição ainda somaria mais um gol a goleada alvinegra. Mantuan avançou pela área e chutou cruzado para dentro do gol. Os 5 gols premiaram a equipe que pressionou do começo ao fim e contou com gás dos jogadores que vieram do banco para a melhor exibição da equipe, até agora, na temporada.

Compartilhe esse conteudo