Tricolor conta com brilho de Cano e Luiz Henrique para vencer os paraguaios por 3 a 1

O Fluminense venceu nesta quarta-feira o Olimpia, do Paraguai, pelo jogo de ida da terceira e última fase da pré-Libertadores. O estádio Nilton Santos recebeu mais de 30 mil torcedores, que apoiaram o time e viram a equipe carioca garantir bom resultado em busca da classificação.

Desde o começo do jogo, o time da casa buscou propor o jogo. O habilidoso Luiz Henrique era a principal arma ofensiva pelo lado direito. O jogador sempre aparecia como opção de passe e incomodava muito a defesa adversária.

Aos 10 minutos da primeira etapa, o gol tricolor. Luiz Henrique escorou a bola cruzada do escanteio e o argentino Germán Cano apareceu sozinho atrás da defesa para empurrar a bola para dentro do gol.

Fluminense x Audax - Cano
Com a lesão de Fred, Cano foi o responsável por assumir o protagonismo no ataque e vem correspondendo. Foto: MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC

Pouco tempo depois, entretanto, o gol de empate. Ao tentar sair jogando, o experiente goleiro Fábio acabou dando a bola nos pés de Derlis González, ex-jogador do Santos, que teve o gol livre para marcar o primeiro gol dos paraguaios. O gol mudou a partida e deu confiança ao time visitante. O Olimpia passou a não ter pressa nas jogadas, demonstrando aceitar o empate como bom resultado naquele momento.

A segunda etapa começou exatamente como começara a primeira, mas dessa vez com um golaço. Luiz Henrique, que era destaque na primeira etapa, apareceu livre pelo lado direto e foi driblando seus marcadores até finalizar para dentro do gol do Olimpia. Foi o primeiro gol do jogador em 2022.

Luiz Henrique comemora seu bonito gol pelo Fluminense contra o Bragantino — Foto: André Durão
Luiz Henrique era o destaque do jogo até a lesão. Muito participativo e autor de belo gol, foi fundamental para o resultado. O jogador, de apenas 21 anos, deve despertar o interesse de equipes europeias em breve. Foto: ANDRÉ DURÃO

Aos 8 minutos da segunda etapa, Iván Torres foi amarelado após falta dura em Luiz Henrique. O autor do gol ainda tentou continuar em campo, mas estava mancando e logo foi substituído, sendo ovacionado pela torcida, que reconheceu seu ótimo desempenho na partida. Deu lugar ao colombiano Jhon Arias.

Fábio, que falhou no gol do Olimpia, não se assustou após o erro. Mostrou toda sua experiência e fez importantes defesas que ajudaram o Tricolor a manter boa vantagem para o jogo de volta.

Fábio falhou em partida contra o Olimpia I Foto: Thiago Ribeiro / Gazetapress
Fábio falhou feio ao entregar a bola nos pés de Derlis González, mas não saiu do jogo como vilão. Fez, pelo menos, 4 ótimas defesas que poderiam ter dificultado a situação para o jogo de volta. Foto: THIAGO RIBEIRO/ GAZETAPRESS

Com a desvantagem no placar, restou aos visitantes saírem para o jogo, avançando suas linhas. Em um contra-ataque, a bola foi invertida por Arias para dentro da área. Willian apareceu para finalizar cruzado, e na sobra do goleiro Gastón Olveira, Cano apareceu livre pra empurrar a bola pra dentro do gol.

Jhon Arias foi importante ainda para manter o resultado. O colombiano era acionado em lançamento e quase sempre chegava primeiro na bola. Restava aos paraguaios a falta para parar o jogador. Deve ser titular no jogo de volta caso a lesão de Luiz Henrique seja séria.

https://www.netflu.com.br/wp-content/uploads/2021/09/jhon-arias-2-696x392.jpg
O colombiano Jhon Arias aparece como ótima opção vinda do banco de reservas. Cada vez mais consolidado no time. Foto: LUCAS MERÇON/ FLUMINENSE FC

Com o resultado, o Fluminense encaminha boa vantagem para o jogo de volta, no Estádio Defensores del Chaco, em Assunção, na próxima quarta-feira. O time carioca pode perder por até um gol de diferença que ainda estará classificado para a fase de grupos da Libertadores.

O resultado, porem, não é sinônimo de tranquilidade para os jogadores do Fluminense, mas o bom resultado permite sonhar com a classificação. “Falta mais 90 minutos, vamos jogar lá com confiança e sabedoria. O time está muito forte. Ainda não fechou, vamos fazer um grande jogo para estar na fase de grupos”, disse Cano, autor de dois gols e eleito o melhor jogador em campo.

Time imbatível e panorama na competição

Com a vitória neste jogo de ida, o Time das Laranjeiras ganhou os últimos 12 jogos que disputou. A marca tornou possível a conquista recente da Taça Guanabara, mas também embala a equipe para a disputa da Libertadores. É a segunda maior sequência de vitórias da história da equipe e pode alcançar o recorde em breve. Em 1919, o Flu venceu 13 jogos seguidos.

Sétimo colocado do último campeonato brasileiro, o Fluminense não garantiu vaga direta a fase de grupos da competição continental. Na pré, é necessário vencer dois confrontos para se garantir na próxima fase. Os cariocas já bateram o Millonarios, da Colômbia. O Tricolor venceu o primeiro jogo, fora de casa, por 2 a 1. No Rio, bateu o adversário por 2 a 0, garantindo classificação a fase seguinte da competição.

O Olimpia, ao contrário do Flu, está no torneio desde a primeira fase da pré. Primeiro, bateu o César Vallejo, do Peru, vencendo em casa e fora. Na segunda rodada, eliminou o Atlético Nacional, da Colômbia.


Compartilhe esse conteudo