Time da Gávea agora se prepara para confronto contra o Galo no próximo domingo (20)

No último jogo do Flamengo antes de enfrentar o Atlético Mineiro pela Supercopa do Brasil, o time visitou o Estádio Aniceto Moscoso para enfrentar seu adversário Madureira, pela sétima rodada do Cariocão.

O rubro-negro começou o jogo em desvantagem, tomando um gol aos dois minutos, mas no segundo tempo assistiu uma bela partida do meio-campista Éverton Ribeiro e do volante Willian Arão, autores dos gols do time na partida.

Imagem
Wilian Arão marcou seu gol de número 31 pelo Flamengo. Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

Visando um melhor desempenho na competição, o mandante buscava a vitória para poder subir na tabela. Após iniciar o campeonato com três derrotas consecutivas, o Madureira se recuperou nas duas últimas partidas, somando um empate contra o Bangu e uma vitória contra o Volta Redonda, ambos fora de casa.

Os três pontos eram forte objetivo para o time, não apenas porque a sétima posição na tabela é desconfortável, mas também porque a quebra do tabu é um antigo desejo. Madureira não vence o Flamengo há 14 partidas. Nos jogos disputados empatou quatro vezes e perdeu dez.

Já o Mengão somava duas vitórias consecutivas na competição, contando com uma goleada sobre o Nova Iguaçu por 5 a 0. O foco do rubro-negro era melhorar o desempenho como visitante, visto que nos últimos seis jogos, venceu apenas um.

O jogo

O pontapé inicial foi dado pelo Flamengo, que logo começou sofrendo falta, com poucos segundos de jogo. Marinho tentou fazer a finta pela direita, mas foi bloqueado por Zoio. O torcedor já via que o jogo seria duro.

Em seguida, Isla tentou tabelar com o camisa 31, mas perdeu a bola e assistiu ao contra-ataque fulminante do adversário. Ygor Catatau aproveitou o buraco na defesa rubro-negra, avançou rumo ao gol e bateu cruzado para abrir o placar no primeiro minuto do jogo. Madureira 1 a 0 Flamengo.

Madureira comemora o gol do jogo
Madureira comemora gol com um minuto de partida. Foto: André Durão / GE


A chance de empate viria poucos minutos depois, quando Pedro recebeu um bom cruzamento na área, mas o jogador atrasou na hora da finalização e perdeu a oportunidade. Flamengo passou a pressionar o adversário em busca do empate, mas sofreu com a boa defesa.

Aos 17 minutos, o time da Gávea sofreu falta na ponta direita, que foi cobrada por Marinho. A bola foi desviada e sobrou para Vitinho, que conseguiu costurar e se livrar facilmente da marcação. Na hora de finalizar, o camisa 11 foi bloqueado.

O Tricolor não ia deixar barato as chegadas do rubro-negro. Durante a metade do jogo, João Gomes desceu em profundidade e cruzou à meia altura para Pedro, mas o jogador chegou atrasado e não conseguiu dominar a bola, perdendo grande chance na pequena área.

Após sofrer o gol no primeiro minuto de jogo, Flamengo se preocupou em pressionar o adversário em busca do empate, entretanto não se atentou aos graves riscos sofridos com os contra-ataques do tricolor.

O primeiro tempo chegou ao fim com a vitória parcial dos donos da casa.

Durante o intervalo, o meio-campista do Mengo, Diego, cedeu entrevista ao GE: “Temos que fazer a bola rolar mais rápido, porque senão favorece quem está defendendo. Gramado está alto e seco. Precisamos fazer as coisas com mais velocidade, mas sem pressa, para as jogadas fluírem”.

Imagem
Madureira sai na frente jogando em casa, mas sofre virada e perde para o Flamengo. Foto: Luis Miguel Ferreira / Madureira EC

A segunda etapa iniciou com o Madureira assustando a defesa do visitante. Logo aos dois minutos de jogo, Felipe Dias arriscou um lançamento do meio da rua. A bola tinha endereço e direção certa: o ângulo certeiro do gol do Flamengo. Entretanto, o goleiro Diego Alves estava atento e conseguiu espalmar a bola impedindo que o tricolor ampliasse o placar.

Depois de sofrer tanta pressão, o Flamengo resolveu acordar para o jogo. Éverton Ribeiro havia entrado no lugar de Marinho (que se machucou no primeiro tempo após sequência de faltas sofridas), e começou a pôr fogo na partida.

Aos 13 minutos de jogo, Vitinho dominou a bola pelo lado esquerdo e cruzou. Arão recebeu e, com sutileza, fez o passe para Éverton Ribeiro que estava livre de marcação. O jogador cabeceou no segundo pau e marcou o gol de empate do Flamengo.

Imagem
Willian Arão durante comemoração do gol de virada. Foto: André Durão / Flamengo

O time da Gávea começou a crescer no jogo após o gol de Ribeiro, e então mais mudanças foram realizadas, visando a virada. Dez minutos depois do gol de empate, viria o de virada. Pedro cedeu um rebote aos 23 do segundo tempo, a bola sobrou fora da área e Willian, sem marcação, aproveitou a chance e chutou colocado, sem chances para o goleiro Dida defender.

Madureira até tentou o empate, mas o jogo ficou no 2 a 1 para o visitante, e o tabu segue intacto.

Informações técnicas do confronto

Local: Conselheiro Galvão, no Rio de Janeiro (RJ)

Jogo: Sétima rodada do Cariocão

Dia: 16 de fevereiro de 2022, quarta-feira

Horário: 15h30h (horário de Brasília)

Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda

Assistentes: Carlos Henrique Alves de Lima Filho e Carlos Henrique Cardoso de Sousa

Cartões amarelos: Andreas Pereira, Marinho, Bruno Henrique, Paulo Sousa (técnico) (FLA); Henrique Luiz. Kaio Magno, Alfredo Sampaio (técnico) (MAD)

Gols: Ygor Catatau, do Madureira, ao 1'/1.º; Everton Ribeiro, do Flamengo, aos 13'/2.º; Arão, do Flamengo, aos 23'; 2.º.

Escalação do Madureira: Dida, Rhuan (Paulo Cezar), Edgar Silva, Feliphe Gabriel e Guilherme Zoio; Felipe Dias, Henrique Luiz (Diogo Carlos) e Rafinha (Marino) (Marlinho); Ygor Catatau (Kaio Magno), Erick Pulga e Pipico. Técnico: Alfredo Sampaio

Escalação do Flamengo: Diego Alves, Isla (Matheuzinho), Gabriel Noga, Cleiton e Renê (David Luiz); João Gomes, Andreas Pereira (Arão) e Diego; Vitinho (Bruno Henrique), Marinho (Everton Ribeiro) e Pedro. Técnico: Paulo Sousa.

Compartilhe esse conteudo