Atual comandante do selecionado nacional tem uma história linda com seu país

Uma das maiores competições das categorias de base da Ucrânia, que já revelou importantes jogadores para a seleção nacional, é também o berço do maior jogador de futebol ucraniano de todos os tempos.

Schevchenko foi um dos grandes atacantes do futebol mundial no começo deste século. Com passagens por Milan (Itália) e Chelsea (Inglaterra), teve seu nome marcado na história do futebol mundial e foi vencedor por onde passou.

Atualmente, o ex-jogador é técnico da Seleção Ucraniana, e uma referência aos jovens jogadores do pequeno país europeu. Schevchenko também teve seu nome falado nos últimos dias, por conta de ter ido a uma manifestação contrária a invasão da Rússia em solo ucraniano.

A infância de Schevchenko é marcada por uma tragédia

Nascido em 1976, o ídolo ucraniano teve em seu pai, um soldado soviético, uma das grandes inspirações ao longo da vida. O jovem Schevchenko se destacava pela sua habilidade e aptidão para a prática de esportes.

Antes de se arriscar no futebol, o jogador havia tentado brilhar no golfe e no hóquei no gelo. Logo aos nove anos de idade, um olheiro do Dínamo de Kiev o convidou para um teste, que o atacante superou sem problemas, no ano de 1986.

Jogador de futebol

Descrição gerada automaticamente
Atacante é o maior nome da história do futebol ucraniano. Foto: UOL

Aquele ano, marcaria sua vida, com a tragédia de Chernobil. A explosão causada por um retor central da região ucraniana, acaba por matar grande parte da população local, e causa mais de 80 mil vítimas da tragédia.

“Sheva” (como é chamado), escapou ileso do acidente, mas perdeu vários amigos em meio a tragédia mundial. Mesmo passando por isso, o atacante superou todas as dificuldades, e viu na bola, a saída para uma vida melhor para ele e sua família.

O começo da fama

Schevchenko começa a se destacar em um torneio internacional sub-14. Ali, o atleta que começava a despontar como uma das maiores promessas do futebol da Ucrânia, termina a competição como artilheiro de seu time, e olheiros de várias equipes começaram a observar melhor o atleta.

Dali em diante, a ascensão do jogador foi meteórica. A estreia no Dínamo, aos 18 anos, na temporada 1994/95, mostrou um atacante veloz e matador, pronto para vencer qualquer adversário e desequilibrar para seus times.

As atuações de destaque foram aumentando conforme o tempo, até a última temporada em que ele permaneceu no time ucraniano. Sheva teve um destaque impressionante na Champions League da temporada de 1998/99 pelo Dínamo.

Jogador de futebol

Descrição gerada automaticamente
Sheva foi um dos maiores destaques da história do Dinamo de Kiev. Foto: Twitter

O jogador ajudou o clube de Kiev a alcançar às semifinais do torneio continental, depois de eliminar o Real Madrid (Espanha), que era o atual campeão da competição. Em dois jogos difíceis contra os espanhóis, Schevchenko foi o responsável pelos três gols marcados pelo Dínamo nas partidas. A primeira, o empate em 1 a 1 em Madrid, e a vitória por 2 a 0 em Kiev.

Na sequência, o clube enfrentaria o Bayern de Munique (Alemanha). Sheva, mais uma vez, seria decisivo para o time ucraniano. No primeiro jogo em Kiev, dois gols do jogador, ajudaram a equipe a empatar com os alemães pelo placar de 3 a 3.

Para a partida de volta, na Alemanha, o 1 a 0 para o Bayern, deu a classificação ao time de Munique. Na sequência, o destino do jogador, seria o poderoso Milan, da Itália.

Na Itália, Sheva foi o melhor

Logo na primeira temporada do atacante pelo Milan, a artilharia do Campeonato Italiano foi a marca do jogador. Depois disso, o atleta decolou cada vez mais e foi acumulando temporadas de sucesso com o time italiano.

O auge do jogador foi na temporada 2002/03, com o título pelo Milan, da Champions League. Na reta final do torneio, depois de uma primeira fase excelente, o time italiano enfrentou dois rivais locais, e venceu dos dois.

Jogador de futebol de uniforme

Descrição gerada automaticamente
Schevchenko foi um dos maiores atacantes da história do Milan. Foto: Transfermarkt

Primeiro, a maior rival: a Inter. Com dois empates em dois jogos, o time do Milan chegava à grande decisão do torneio continental. Na final, a poderosa Juventus. O time de Milão levou a melhor nos pênaltis, e foi campeão da Champions.

Ainda pelo Milan, o jogador foi considerado o melhor jogador do mundo, no ano de 2004 pela FIFA. Na sequência da carreira, já entrando na reta final de sua trajetória como atleta profissional, Sheva foi negociado com o Chelsea, da Inglaterra.

Reta final de uma carreira linda

Repleto de conquistas ao longo da carreira, Schevchenko chega ao Chelsea e demora a jogar, por conta de uma série de lesões que atrapalharam o jogador no clube inglês, e após dois anos, ele retorna ao Milan por empréstimo em 2008.

Ao final da temporada 2008/09, o jogador é anunciado como novo reforço do Dínamo de Kiev, e passa a disputar as competições ucranianas com o time local. Nessa segunda passagem pelo time de seu coração, o jogador fica até julho de 2012, quando anuncia a aposentadoria oficial.

Dali em diante, Sheva passa a se dedicar à carreira de treinador de futebol, e assume a Seleção Ucraniana em 2016. Pelo selecionado nacional, o jogador é o maior artilheiro da história da Ucrânia, e tem 48 gols marcados com a camisa da Ucrânia.

Homem de uniforme azul

Descrição gerada automaticamente
Sheva ainda teve uma passagem apagada pelo time inglês do Chelsea. Foto: ESPN

Além da ligação dele com a seleção e o time do Dínamo, Sheva é muito ativo na vida política, e recentemente, por curiosidade, foi visto em uma manifestação contrária a invasão da Ucrânia pela Rússia, na capital Kiev.

Quer ficar ligado em tudo o que rola no leste europeu? Aqui no Bets, você não perde nenhum lance e vive antenado sobre tudo o que rola no mundo da bola!

Compartilhe esse conteudo