Poucas chances de gol tornaram a partida entre o time de Vardy e o de Philippe Coutinho bastante monótona

Numa partida sem graça, Leicester e Aston Villa empataram por 0 a 0 no começo desta manhã de sábado (23/4), pela 33a rodada da Premier League.

Brasileiro não teve bom desempenho hoje, assim como todos os outros jogadores de Steven Gerrard. (Créditos da imagem: https://twitter.com/Total_Villa/status/1516475732305793024

Com o resultado, o Leicester, que tem um jogo a menos, vê as suas chances de chegar a uma competição europeia na próxima temporada serem quase nulas.

Seria preciso vencer todas as partidas e torcer para os concorrentes ficarem estacionados na tabela. Hoje, são 42 pontos em 32 partidas, totalizando 11 vitórias, 9 empates e 12 derrotas, com um saldo de gols negativo de 4, o que lhe dá a décima posição.

Já o Aston Villa está ainda pior, na 15a colocação, com apenas 37 pontos, no entanto, são 9 acima da zona de rebaixamento. Como faltam 5 rodadas, é de esperar que o time de Steven Gerrard mantenha-se na Premier League para o próximo ano.

Ainda sem a melhor forma física, Vardy jogou apenas os minutos finais. (Créditos da imagem: https://www.goal.com/br/news/619/especiais/2016/05/02/23052722/vardy-o-her%C3%B3i-da-classe-trabalhadora-que-superou-tudo-para

Como foi a partida

O Leicester entrou no seu habitual 4231, enquanto o Aston Villa veio com o 433. Todavia, as formações com muitos atacantes não deram o resultado esperado. Aos 7 minutos, Atkins fez grande jogada pela esquerda, cruzando para Bailey, que chutou por cima.

O ritmo era menos intenso do que a maioria dos jogos de Premier League. Muitos toques cadenciados e dificuldades para realizar a transição rápida causavam uma partida modorrenta, sem fazer os goleiros sujarem a camisa.

O Aston Villa tinha 10 derrotas fora de casa, além de ser o terceiro time mais punido, com 69 cartões amarelos. A melhor chance foi uma cobrança de falta de Madison nos acréscimos, que passou perto do gol. A posse de bola de quase 70% não resultava em chutes à baliza adversária.

O Aston Villa voltou melhor, chutando mais a gol, embora tivesse muito menos posse de bola. Contudo, ainda não levava perigo ao gol de Schmeichel, que apenas assistia à partida dentro de campo.

Faltando 25 min, Vardy entrou para aumentar a pressão ofensiva, buscando dar mais poder de fogo ao ataque do Leicester. O jogo passou a ficar mais faltoso, com entradas mais fortes e ríspidas. Somente aos 35 é que Martinez enfim defendeu, mais uma vez numa cobrança de falta de Madison.

Ficou nisso, um 0 a 0 à altura do desempenho das equipes nesta temporada.


Compartilhe esse conteudo