O torneio que reúne os campeões nacionais é um dos charmes do futebol nacional

Uma das competições dos Emirados Árabes que proporciona grandes jogos para os amantes do esporte, a Supercopa dos Emirados Árabes reúne os campeões nacionais em torneio disputado em jogo único.

A competição vale o troféu da Supercopa, e serve de preparação para os times locais encararem o restante da temporada, recheada de competições importantes a serem disputadas, como a Liga dos Emirados Árabes e a Liga dos Campeões da Ásia.

Os times com mais títulos da competição são o Al Ain e Shabab Al Ahli com cinco títulos de cada clube, e o Al Wahda com quatro troféus ao longo de sua história. Entre os destaques da competição nacional, alguns estrangeiros se destacam por cada uma das equipes.

Pelo lado do Al Ain, um ganês foi o grande nome do time entre 2011 e 2015

Com diversas convocações para a seleção de Gana, e tendo disputado três Copas do Mundo em 2006, 2010 e 2014 pelo país, Asamoah Gyan marcou seu nome na história do Al Ain. Com passagens por times medianos do cenário europeu, como Udinese (Itália) e Rennes (França), o jogador desembarca na equipe do Al Ain em 2011.

Lá, ele permanece por quatro temporadas, até ser vendido para o time do Shangai SIPG. Pelo time dos Emirados Árabes o jogador fez história, e ajudou a equipe a levantar troféu importantes no país.

Entre eles, a conquista da Supercopa dos Emirados Árabes em 2012, teve uma atuação de destaque do jogador, que teve na vitória do clube nos pênaltis por 5 a 4, após o empate nos pênaltis por 0 a 0, a confirmação do quarto título do Al Ain em sua história.

Jogador de futebol

Descrição gerada automaticamente
Asamoah Gyan comemora gol pelo Al Ain. Foto: Domestic Sports Ghana

Além da conquista da Supercopa, o jogador foi importante para o clube nas conquistas do Campeonato dos Emirados Árabes nas temporadas de 2011/12, 2012/13 e 2014/15, além do título da Copa do Presidente de 2013/14.

Pelo time dos Emirados Árabes, o jogador foi artilheiro do campeonato nacional em três edições, e o atleta com mais gols na Liga dos Campeões da Ásia em 2014. O jogador depois de temporadas ótimas pelo clube local, marcou seu nome na história da equipe.

Quaresma teve recepção de craque em sua chegada ao Shabab

Dono de um currículo de grandes atuações pelo Porto (Portugal), e constantes convocações para a Seleção Portuguesa, Ricardo Quaresma é um atacante veloz e habilidoso, que no início da carreira, chegou a ser colocado como o provável parceiro de Cristiano Ronaldo para melhorar o nível da seleção nacional e levar às grandes conquistas.

O jogador, porém, nunca conseguiu afirmar o status esperado por toda a crítica e a torcida portuguesa. Com isso, em 2012/13, ele assina contrato com o Shabab para a disputa dos campeonatos nacionais e continentais pela equipe.

Homem de camisa branca

Descrição gerada automaticamente com confiança média
Ricardo Quaresma em sua apresentação no Shabab Al Ahli. Recepção de craque. Foto: Trivela

Chega recebido como um rei nos Emirados Árabes e permanece por uma temporada na equipe do Shabab. O jogador, contudo, sofre com as lesões e acaba não desempenhando o seu melhor futebol pelo clube local, e faz apenas 10 jogos com dois gols pelo time árabe.

Na sequência da carreira, retorna ao Porto para ajudar a equipe lusitana nas disputas nacionais e continentais do clube de seu coração.

Pelo lado do Al Wahda, uma história de sucesso escrita no Brasil, começa na equipe dos Emirados Árabes

O atual treinador da Seleção Brasileira, Tite, teve uma passagem pelo clube do Al Wahda que durou dois meses. O rápido período do treinador na equipe árabe, precedeu o início da trajetória vitoriosa que ele teria no Brasil.

Chegando em agosto de 2010 ao Al Wahda, o técnico permaneceu no clube até outubro daquele ano. Depois, retornou ao Brasil para assumir o Corinthians, em uma reta final de brasileiro, que o clube brigava pelo título nacional.

Uma imagem contendo segurando, em pé, homem, mulher

Descrição gerada automaticamente
Tite retornou aos EAU com a seleção para disputar amistoso na casa do Al Wahda. Foto: Globo Esporte

Nos anos seguintes, Tite se firmou como um dos maiores técnicos brasileiros, conquistando Campeonato Brasileiro, Libertadores, Mundial, Campeonato Paulista e Recopa Sul-Americana pelo Corinthians.

Dali em diante, o técnico foi assumir a Seleção Brasileira em 2016, onde permanece até hoje, e estará na Copa do Mundo realizada no Qatar, esse ano.

O atual campeão já teve um grande meia holandês em seu elenco

O Al-Jazira venceu a última edição da Supercopa dos Emirados Árabes, em partida contra o Shabab. Após o empate no tempo normal em 1 a 1, as penalidades deram o título ao Jazira, por 5 a 3 para a equipe árabe.

Ao longo de sua história, o clube contou com um dos maiores jogadores da Holanda de todos os tempos: Phillip Cocu. O volante de categoria refinada, e grande destaque nas equipes que passou, como o Barcelona e o PSV, desembarcou nos Emirados Árabes em 2007.

Lá, permaneceu por dois anos. Mesmo não tendo sucesso na conquista da Supercopa local, ajudou o clube do Al-Jazira a vencer a Liga Nacional de 2007, e foi um dos líderes do time campeão.

Na sequência, o jogador encerrou a carreira e passou a trabalhar como treinador. Passou cinco temporadas como técnico no PSV, entre 2013 e 2018, depois é anunciado como novo técnico do Fenerbahçe (Turquia), e sai do time turco em 2019 para assumir o Derby County (Inglaterra), até 2020, quando foi demitido.

A próxima edição da Supercopa dos Emirados Árabes ainda precisa ter os participantes definidos. Com ambas as competições nacionais em andamento, teremos a definição do próximo grande jogo do torneio nacional, apenas ao final da temporada.

Quer ficar ligado em tudo o que rola no futebol dos Emirados Árabes Unidos? Aqui no Bets, você acompanha tudo o que acontece no mundo da bola!

Compartilhe esse conteudo