O Pordenone Football foi fundado em 1920 com o nome de "Futebol Clube Pordenone" e iniciou a sua jornada competitiva na Terceira Divisão (denominada Veneto-Julian). Permaneceu na categoria até 1928-29.

Durante anos, o ciclismo dominou: entre os mitos das duas rodas está, sem dúvida, Ottavio Bottecchia, do qual hoje leva o nome o estádio da cidade.

Escudo do Clube. (Foto: Wikipédia)

Anos iniciais

Em 1927, foi rebatizado na União Desportiva de Pordenone. Em 1929, a equipe Pordenone inscreve-se para o recém-criado UILC First Category Championship, grupo A, com o nome "Pordenone Liber Football Club". Ao final do campeonato, ele ficou em primeiro lugar no seu grupo.

Sucesso repetido na volta do ano 1930/31 com o nome de “Associação Desportiva Dante Alighieri”. Em maio de 1932, a equipe obteve a promoção ao campeonato da Primeira Divisão. Após torneios oscilantes entre as diversas categorias, na temporada 1939/40, a equipe se inscreveu na Série C.

Campeonatos difíceis seguem até a temporada 1952/53, onde após um longo confronto direto com Mestrina, a equipe chega à semifinal da Série C. Nas finais, após a vitória contra o Carrarese (1-0) e o Magenta (1-0), o sonho se desvanece na partida de volta contra a própria Carrarese.

No ano seguinte, terminou em quarto lugar. O Pordenone queria almejar mais alto, mas estes são anos verdadeiramente anônimos. O time ficou em oitavo na temporada 1954/55, décimo primeiro na temporada 1955/56 e sexto na temporada 1956/57.

No final do ano, a empresa passou para as mãos do professor Silvio Cirielli, diretor do laboratório de pesquisas clínicas do Hospital Pordenone, assistido por Lino Zanussi.

Grandes resultados não são alcançados ao nível da primeira divisão, mas Pordenone Calcio rapidamente se torna uma autêntica escola de futebol reconhecida a nível nacional. Em 1957/58 a equipa participa no campeonato de Excelência, mas apesar da presença do ex-jogador do Milan Omero Tognon termina o torneio em décimo lugar.

Devido à reestruturação dos campeonatos, a equipe aparece na linha de partida da Série C 1958/59. É digno de nota a “lendária” partida da Coppa Itália contra o Torino, que foi perdida por 2-1. O campeonato é muito difícil: o Pordenone termina em último com apenas 25 pontos. Felizmente, não houve rebaixamentos e a equipe está de volta ao início da Série C.

Estádio do Pordenone. (Foto: Tutto Pordenone).

A temporada 1959/60 foi cheia de satisfações: terceiro lugar com 40 pontos, atrás do Pro Patria, promovido à Série B, e Bolzano.

A equipe está muito bem estruturada e funciona como um viveiro de jovens promissores. Acima de tudo, um nome: Gianfranco Zigoni que vestirá então o uniforme da Juventus (na altura a Pordenone era a sua empresa satélite), Roma e Hellas Verona.

Décimo quarto lugar na temporada de futebol 1960/61, um ano que viu a equipe Juniores comandada por Giuseppe Romano se consagrar como campeã da Itália.

No ano seguinte, a gestão decidiu apostar numa equipe jovem, com uma idade média não superior a 22 anos. Precisamente nessa temporada, o famoso jornalista Pordenone Gildo Marchi chama os pordenones de “os lagartos de Noncello”, uma intuição que ficou na história do esporte. Em 1962/63, a equipe obteve a salvação ao terminar na 14ª colocação.

Mas nada pôde fazer na temporada 1963/64, que registou o rebaixamento para a Série D. Entre as poucas satisfações do ano, destacam-se as três convocações de Riccardo Piva a seleção nacional semiprofissional. Muitas participações na Série D se seguiram, com destaque a 22 de fevereiro de 1968, data histórica desde que se proclamou a província de Pordenone.

A equipe tenta se recuperar com empenho nos profissionais, mas teve que esperar até a temporada 1969/70 para voltar à Série C. Depois de um campeonato emocionante tiveram que recorrer ao play-off, disputado contra o Trento. Quatro mil torcedores compareceram, mas no final da partida veio a derrota por 2x0.

As decepções duram muito tempo e os campeonatos subsequentes não trazem satisfações importantes. A promoção só chega na temporada 1978/79. É a era do presidente Ugo Caon.

A equipe começou bem com a vitória sobre o Carpi com gols de Catto e Rossi. Porém não é um grande campeonato, terminaram em quarto da última colocação com 28 pontos.

Mudança no topo da empresa: Caon sai. O acionista majoritário passa a ser Giuseppe Gregoris. A melhor colocação dos anos oitenta veio em 1987/88: sétimo lugar. No ano seguinte, a equipe rebaixou (penúltimo) cumprimentando o campeonato da Série C2.

Em 1989/90, Giuseppe D'Antuono chega como presidente, contratando o ex-jogador do Inter, Evaristo Beccalossi, entre outros. A equipe chega por último e sai da Série D.

A descida continua também no ano seguinte, quando a equipe preto e verde ainda ocupa a última colocação, e cai novamente na categoria. Em 1991/92, campeonato da primeira categoria, a equipe começa a dar sinais de despertar e conquista a quarta colocação.

Em 1995/96, chega a cobiçada subida à Série D, ao final de um confronto com o Cormonese, que vê os lagartos chegarem ao segundo lugar. A vitória nos pênaltis em frente a um estádio lotado contra o Rovigo foi memorável.

Em 1996/97, no primeiro ano no campeonato amador, a equipe terminou com um honroso quinto lugar no torneio ganho por Mantova. O campeonato 1997/98 termina no meio da tabela. Na temporada seguinte, Cav. Ettore Setten e Pierantonio Rigo montaram uma grande equipe.

O Pordenone, porém, fecha em quinto lugar, o campeonato é ganho pelo Montichiari. Em 1999/2000, outro quinto lugar, a subir na Série C2, é o Südtirol.

Elenco da temporada 2019/2020. (Foto: torcedores.com)

Em 2000/2001, o time verde e preto, depois de liderarem todo o campeonato, e por 1 a 0 a seu favor justamente no confronto com o Vicenza, perdem um pênalti e depois perdem na final por 1 a 3, entregando a promoção aos oponentes.

O encontro com a promoção, porém é adiado por apenas um ano, no final da temporada 2001/2002. A equipe termina o campeonato com 71 pontos, 8 a mais que o desafiante Belluno. Finalmente, estavam mais uma vez entre os profissionais.

No verão de 2003, o time teve problemas financeiros e isso repercutiu no futebol. Na temporada 2004/2005, nasce o novo Pordenone. No campeonato 2010/2011, a equipe começa a melhorar, mesmo que sempre na série D.

Pordenone é a equipe que não deixa de sonhar. (Foto: vavel.com)

Pelos três quartos da temporada ele permanece na disputa pelos playoffs, então cai na finalização em décimo lugar. No ano seguinte, 2011/2012, a equipe fecha na sexta posição após uma grande recuperação (arranque difícil), enquanto em 2012/2013 continua o seu crescimento ficando em segundo atrás da Delta Porto Tolle.

Em 2013/2014, o ano de ouro: a equipe, depois de uma reviravolta incrível no Marano, conquistou o campeonato com 85 pontos no final da foto (último dia, 1 a 0 em Este, gol de Denis Maccan) e depois venceu a Série A Scudetto D (em Arezzo, 1-0 para o Lupa Roma, Maccan ainda marca).

Após 50 anos, Pordenone encontra a Série C única novamente. O artilheiro é o capitão Emil Zubin: 27 rebatidas em 28 jogos. Na temporada 2014/2015, a equipe paga os poucos pontos da primeira rodada e não consegue evitar o playout, onde perde para o Monza.

No verão de 2015, o time decide prosseguir com a repescagem e consegue. Na temporada 2015/2016, Pordenone combina perfeitamente bom jogo e resultados: ele vem em segundo lugar no campeonato atrás do Cittadella e perde apenas para o Pisa na semifinal de playoff para B.

O ano segue registrado como o melhor de 96 anos de história. Em 2016/2017 Pordenone confirma-se no topo: terceira posição atrás de Veneza e Parma. Em dezembro de 2017, a equipe jogou contra o Inter de Milão pela Coppa Itália, perdendo apenas nos pênaltis após o empate de 0 a 0.

Após levar o título da série C, na temporada 2018-19, e pela primeira vez o time sobe para a série B. Foi uma temporada boa e a equipe terminou em quarto lugar, indo para a briga para subir para a série A.

A promoção não aconteceu, pois o Pordenone foi derrotado por 2 a 1 pelo Frosinone. A temporada 2020-2021 não foi boa para o time, terminou em 15º lugar e teve seu treinador afastado.

Agora, sob o comando de Maurizio Domizzi, o time disputa mais uma temporada. E aqui no Bets você não perde nada sobre o mundo da bola!

Compartilhe esse conteudo