O Montpellier Hérault Sport Club, sediado na cidade homônima no sul da França, nasceu em 1919 como Stade Olympique Montpelliérain, adotando sua nomenclatura atual em 1989.

Originalmente, o time foi fundado por um grupo de pessoas de alta classe na cidade, que desde antes da Primeira Guerra Mundial buscavam criar um clube esportivo para a cidade. Além do futebol, o clube também disputava outros esportes em seus primeiros anos, como rúgbi, atletismo, tênis e boxe.

O escudo atual do Montpellier mostra o ano de 1974, ano em que o clube foi adquirido por Louis Nicollin e fundido com outra equipe, o A.S. Paillade. Desde então, o clube também é apelidado de "La Paillade".

O Montpellier foi um dos fundadores e um dos primeiros times a disputar o Campeonato Francês - atualmente chamado de Ligue 1 -, cuja primeira edição começou na temporada 1932-1933.

Atualmente o Montpellier também conta com um clube de futebol feminino, criado em 2001 e que já venceu cinco torneios nacionais desde então, sendo dois Campeonatos Franceses e duas Copas da França.

Torcida do Montpellier no Stade de La Mosson (Foto: Divulgação/Ligue 1)

Desde 1972 o Montpellier joga no Stade de La Mosson, estádio da cidade que tem capacidade para pouco mais de 32 mil torcedores. A arena também foi uma das sedes da Copa do Mundo de 1998, do Mundial de Rúgbi em 2007 e da Copa do Mundo Feminina em 2019.

Seu maior rival é o Nîmes, time da cidade vizinha de Montpellier, de mesmo nome que o clube. A rivalidade entre os dois se acirrou bastante durante os anos 1970 e 1980, principalmente após os confrontos entre os dois times na segunda divisão e uma polêmica transação de Michel Mézy, jogador do Nîmes, para o Montpellier.

Mas o maior confronto entre as duas equipes aconteceu pela semifinal da Copa da França de 1995-1996, onde o Montpellier acabou superado pelo rival. Mas atualmente é o Montpellier quem está numa situação melhor, uma vez que o Nîmes acabou rebaixado na última temporada.

Em 2012, o Montpellier conquistou e celebrou bastante sua primeira conquista do Campeonato Francês (Foto: Gerard Julien/Getty Images)

O Montpellier conquistou seu único título do Campeonato Francês na temporada 2011-2012, sendo o último campeão antes do domínio do Paris Saint-Germain na Ligue 1 - o time de Paris venceu 7 das 9 edições disputadas na sequência.

O clube também tem três conquistas da Ligue 2 (a segunda divisão nacional), duas Copas da França e uma Copa da Liga, além de um título da antiga Copa Intertoto da UEFA, sua única conquista internacional.

O clube já revelou e contou com vários jogadores famosos em seus plantéis, mas o principal deles certamente é Laurent Blanc, zagueiro que serviu a seleção francesa (inclusive sendo campeão do mundo em 1998) e que também é o maior artilheiro histórico do Montpellier, com 84 gols.

Outros atletas conhecidos mundialmente que já jogaram por La Paillade são os franceses Eric Cantona e Olivier Giroud, o camaronês Roger Milla e o colombiano Carlos Valderrama.

Apesar de ter jogado como zagueiro, Laurent Blanc era um artilheiro, e é o maior goleador da história do Montpellier (Foto: Reprodução/Twitter)

Na última temporada, o clube terminou a Ligue 1 apenas na oitava posição, somando 54 pontos na competição, ficando a 4 pontos da vaga para a Liga da Conferência Europeia, 6 da Liga Europa e 24 pontos do último classificado para a Liga dos Campeões da UEFA.

Desde a temporada 2012-2013 o clube não joga um torneio internacional - sua última aparição em um torneio continental foi na Liga dos Campeões da UEFA, justamente após ter vencido a Ligue 1 na temporada anterior.

Desde então, o clube tem tido campanhas bem medianas no Campeonato Francês, tendo seu melhor desempenho na temporada 2018-2019, quando terminou a Ligue 1 em sexto lugar. Apesar disso, o Montpellier, assim como nos outros anos, não conseguiu se classificar para nenhuma competição internacional.

Para o Montpellier, tem sido difícil competir no Campeonato Francês, principalmente com o domínio do Paris Saint-Germain nas primeiras posições e com outros clubes tendo mais investimentos para disputar as primeiras posições, como o Lille, por exemplo, que é o atual campeão francês.

Mas tanto o exemplo do Lille quanto do próprio Montpellier em 2012 mostram que é possível superar a adversidade criada pelo altíssimo investimento que o PSG tem, e se tornar o principal clube francês na temporada. O problema é a concorrência, que, mesmo desconsiderando o PSG, ainda é grande.

Compartilhe esse conteudo