Unai Simón Mendibil (Múrgia, Álava, Espanha; 11 de junho de 1997, 1,90 de altura, 88 quilos) é um jogador de 24 anos que ocupa o cargo de goleiro titular do Athletic Club de Bilbao na Primeira Divisão. Além disso, ele também é goleiro da seleção espanhola.

Natural de Murgia, País Basco, começou a jogar em sua cidade natal nas fileiras do time de futebol AD Zuia. Aos onze anos, chamou a atenção de Javier Barbero, que o recrutou para a Aurrera Vitoria.

(Unai Simón no início da carreira) Foto: Wikipedia.com

Em 2011, ele se juntou à academia juvenil do Athletic Club para jogar em sua equipe juvenil. Em dezembro de 2014 estreou com CD Basconia, a segunda afiliada da rojiblanco, na Terceira Divisão.

No verão de 2016, foi promovido ao Bilbao Athletic, que acabara de ser rebaixado para a Segunda B, consolidando-se como titular. Durante o mês de janeiro de 2017, ele atendeu quatro convocações da primeira equipe, como substituto de Gorka Iraizoz, devido a uma lesão de Kepa. Na temporada 2017 – 18, continuou como goleiro da subsidiária e, novamente, foi convocado oito vezes pelo Athletic Club devido aos problemas de Kepa.

Em 27 de julho de 2018, o jogador foi emprestado ao Elche CF, contratado apenas 20 dias depois (15 de agosto), devido a baixas no gol após a saída de Kepa e a lesão de Iago na pré-temporada. Nesse período disputou três amistosos com a equipe de Elche contra Alcoyano, Granada e Almería.

(Unai Simón pelo Athletic Bilbao) Foto: www.miporteria.com

No dia 20 de agosto, estreou-se pelo Athletic Club, em San Mamés, na vitória por 2 – 1 sobre o CD Leganés, assinando uma grande exibição. A 15 de setembro, no seu terceiro jogo, foi fundamental para conseguir o empate frente ao Real Madrid (1 – 1).

Em 29 de setembro, teve uma atuação marcante no empate contra o FC Barcelona (1 – 1), no Camp Nou, que encerrou uma série de catorze derrotas consecutivas no campeonato no feudo de Blaugrana. No entanto, com a recuperação de Herrerín, ele foi rebaixado para o banco pelo resto da campanha.

Em sua segunda campanha, assumiu a posição inicial, tornando-se um dos goleiros mais destacados da La Liga graças às suas intervenções. Por outro lado, conquistou o terceiro lugar no Troféu Zamora, além de chegar à final da Copa do Rei.

Em 4 de fevereiro de 2021, foi decisivo na classificação para as semifinais da Copa do Rei ao defender dois pênaltis na disputa de pênaltis, no Benito Villamarín, contra o Real Betis.

Foi internacional com a Espanha nas categorias sub-19 e sub-21. Em julho de 2015 conquistou seu primeiro título ao vencer o Campeonato europeu Sub-19, embora tenha sido substituto de Antonio Sivera durante todo o torneio.

Em 1 de setembro de 2017, estreou com a seleção espanhola sub-21 contra a Itália. Em 30 de junho de 2019, foi proclamado campeão do Campeonato europeu de Sub-21, embora tenha disputado apenas a primeira partida da fase de grupos onde teve uma atuação polêmica contra a equipe italiana.

Em junho de 2021, foi convocado por Luis de la Fuente para participar das Olimpíadas de Tóquio 2020 com a equipe sub-23. Antes dessa nomeação, em 17 de julho, foi disputada uma partida de preparação contra a seleção japonesa de sub-23 (1 – 1), onde Unai Simón jogou quase toda a partida inicial, até que aos 79 minutos foi substituído por Álvaro Fernández.

(Unai durante os jogos olímpicos de Tóquio) Foto: www.ogol.com.br

Simón estreou no torneio em julho de 2021, na primeira partida da fase de grupos contra o Egito, que terminou com um empate sem gols. Na segunda partida do campeonato, a Espanha conseguiu uma vitória por 1 a 0 sobre a Austrália e na terceira empatou em um contra a Argentina.

Neste último, Unai Simón salvou a sua equipa com duas defesas importantes, mas nada pôde fazer para evitar o gol de Belmonte. Apesar do empate, a Espanha passou para as quartas de final como a primeira do grupo.

Na próxima rodada venceu a Costa do Marfim e chegou às semifinais, onde venceu o Japão por 1 a 0. Na final enfrentaram o Brasil, com quem foram derrotados por 2 a 1 na prorrogação, obtendo assim a medalha de prata.

Em 20 de agosto de 2020, foi convocado por Luis Enrique para disputar dois jogos da Liga das Nações contra a Alemanha e Ucrânia, sem estrear. A 11 de novembro de 2020, estreou-se num amigável frente à seleção holandesa e dias depois foi titular na histórica vitória, que a Espanha apoiou a Alemanha (6 – 0), no Estádio La Cartuja, em Sevilha.

Desde a sua estreia, disputou sete jogos com a seleção espanhola ininterruptamente, confirmando-se como o goleiro titular da equipe liderada por Luis Enrique.

Em junho de 2021, foi convocado para participar da (Euro) 2020, firmando-se como goleiro titular na fase de grupos, onde enfrentou Suécia, Polônia e Eslováquia, recebendo apenas um único gol, o marcado pelo polonês Robert Lewandowski.

(Sendo o melhor da partida durante a Eurocopa 2020) Foto: maisbrasilia.com

Nas oitavas-de-final contra a Croácia (5 – 3), cometeu um erro que terminou em gol quando não conseguiu controlar um passe de Pedri. Apesar disso, completou uma ótima atuação ao fazer três defesas, uma delas prorrogações, quando o jogo estava empatado em três.

Nas quartas de final contra a Suíça (1 – 1) fez duas defesas decisivas durante a disputa de pênaltis, além de errar o último artilheiro suíço, que mandou a bola por cima do gol. Graças ao seu desempenho foi eleito o Melhor jogador da partida.

Na semifinal contra a Itália, o time espanhol empatou (1 – 1) no tempo regulamentar e após prorrogação foi para os pênaltis. Unai Simón conseguiu parar o primeiro, mas finalmente o desempate por pênaltis terminou em 4 a 2 a favor dos italianos, pelo qual a Espanha foi eliminada da (Euro) 2020. Em 10 de outubro de 2021, ele jogou a final da Liga das Nações da UEFA 2020 – 21 x França, campeão (1 – 2).

Estatísticas

Unaí Simon, tem bons números como goleiro na carreira ele tem 180 jogos, 168 gols sofridos e 66 partidas sem sofrer gol e 16.222 minutos jogados.

Títulos

Supercopa da Espanha 2021

Campeonato europeu sub-19

Campeonato europeu sub-21

Compartilhe esse conteudo