Competição é realizada em jogo único e coloca em disputa os campeões da Premier League e da Copa da Inglaterra

Também conhecida como Supercopa ou Supertaça da Inglaterra, a Community Shield é um torneio simples, de jogo único, onde o campeão da Premier League e da Copa da Inglaterra são colocados frente a frente na disputa pelo torneio.

Geralmente, a competição é realizada no início de cada temporada, sendo até mesmo considerada por muitos como um torneio amistoso. Ainda assim, a Community Shield está entre as competições mais antigas, tradicionais e prestigiadas do futebol inglês.

A disputa do torneio costuma ocorrer no Estádio Wembley, em Londres, independentemente dos adversários que participarão da decisão. No caso de o campeão da liga ser o mesmo da copa, o jogo é disputado entre a equipe vencedora dos dois torneios e o vice-campeão da Premier League.

Para efeito de comparação, a Community Shield é como se fossa a Supercopa do Brasil, em que o Campeão Brasileiro e da Copa do Brasil disputam um título também em jogo único.

Uma imagem contendo no interior, mesa

Descrição gerada automaticamente
Além de ser um dos mais tradicionais, troféu da Community Shield é considerado como um dos mais bonitos do futebol (FOTO: Divulgação/Football Association)


Origens da Community Shield

A primeira disputa da Community Shield ocorreu em 1908, mas as origens do torneio remontam ainda ao final do século XIX, quando era jogado o “Sheriff of London Charity Shield”, que era disputado anualmente entre um clube profissional e um amador da Inglaterra.

Na época, o xerife Thomas Dewar, de Londres, resolveu promover uma partida amistosa entre as melhores equipes de cada uma dessas categorias, com o objetivo de destinar a renda do evento para alguma instituição de caridade da capital inglesa.

A ideia foi acolhida pelos representantes dos clubes, jogadores e autoridades inglesas da época, formando assim uma competição beneficente que se tornaria o embrião da Community Shield.

Foto preta e branca de multidão

Descrição gerada automaticamente
Equipe do Liverpool campeã do Sheriff of London Charity Shield, em 1906 (FOTO: Wikimedia)


Naquele período, os clubes amadores eram representados principalmente pelo Corinthian, clube de Londres que surgiu justamente como um contraponto ao profissionalismo do esporte, buscando priorizar o caráter esportivo da disputa do futebol em detrimento ao dinheiro.

O time era um dos mais bem-sucedidos no futebol amador da época, conquistando grandes resultados inclusive contra os times profissionais, chegando a levantar o troféu do Sheriff of London Charity Shield em duas oportunidades, além de ter dividido a conquista em outras duas ocasiões.

Este foi o mesmo clube que excursionou pelo Brasil no início do século XX e inspirou a fundação do Sport Club Corinthians Paulista.

Contudo, o formato do torneio durou somente até 1907, quando houve uma cisão entre as equipes amadoras e as profissionais, com os times amadores criando a sua própria federação e interrompendo a sua participação na competição.

História e mudanças da Community Shield

Com o rompimento entre os clubes amadores e profissionais, a Football Association (FA), entidade máxima do futebol inglês, decidiu criar o seu próprio troféu aos moldes do Sheriff of London Charity Shield.

Desta maneira, surge o The FA Charity Shield, em 1908, torneio que colocava em disputa os vencedores da Football League e da Southern Football League, opondo adversários da elite do futebol inglês com os campeões do sul do país, que na época disputavam uma espécie de terceira divisão do campeonato nacional.

Ao longo dos anos, a disputa passou por diferentes reformulações até chegar ao formato que conhecemos atualmente. Na década de 1920, por exemplo, a competição ocorria entre os vencedores da Primeira e da Segunda Divisão Inglesa.

Também no início do século, em algumas oportunidades a disputa ocorria entre uma seleção de atletas das equipes profissionais contra uma seleção dos times amadores, que nunca conseguiram vencer neste formato de disputa.

Já em 1950, a competição foi disputada pela própria seleção da Inglaterra que, após a Copa do Mundo de 1950, saiu em turnê pela América do Norte onde disputou o troféu contra uma seleção de atletas canadenses.

Contudo, o formato mais usado e até hoje reconhecido é aquele que coloca em disputa os vencedores da Premier League e da Copa da Inglaterra.

Essa forma foi adotada ainda nos primeiros anos de disputa, mas após as diversas reformulações, foi transformado no formato oficial da competição a partir de 1974.

Neste mesmo ano, o Wembley foi escolhido como o palco oficial da disputa pelo troféu, sendo a sede oficial da competição até 2000. De acordo com a FA, ao longo destes 26 anos de disputa no estádio, mais de 5 milhões de libras esterlinas foram arrecadadas e distribuídas para instituições de caridade.

Ponte sobre a água

Descrição gerada automaticamente
Desde 1974, Wembley é o palco de disputa da Community Shield (FOTO: Divulgação/Football Association)‌ ‌

Esta, aliás, é a principal essência da competição, desde a sua origem até os dias atuais. Até hoje a renda da partida, incluindo a venda de produtos e direitos de imagens, é distribuída para os 124 clubes que disputam a Copa da Inglaterra, os quais devem escolher projetos e instituições de caridade locais para receberem o dinheiro.

A partir de 2002, a competição tem o seu nome alterado de “The FA Charity Shield” para “Football Association Community Shield”, também conhecida pelo seu nome mais popular: Supercopa da Inglaterra.

Números e curiosidades da Community Shield

Apesar de ter um formato simples, com jogo único, a Community Shield protagonizou diversos momentos históricos desde o primeiro ano de disputa.

Em 1911, por exemplo, toda a renda adquirida pela competição foi revertida para o fundo de desastres do Lord Mayor, em Londres, que atendia os familiares e vítimas do Titanic.

Foi essa mesma edição que marcou o recorde de gols na competição: 12, no total, com o placar tendo terminado em 8 a 4 a favor do Manchester United contra o Swindon Town.

Já entre as décadas de 1980 e 1990, era normal que o título da competição fosse compartilhado entre duas equipes, já que o regulamento da época não previa disputa de pênaltis em caso de empates. A decisão nos penais retornaria somente em 1993.

O dono dos maiores recordes da Community Shield é o Manchester United, que além de ser o maior campeão, é o que mais vezes esteve presente no torneio, com 31 disputas no total.

Além disso, num intervalo de dez anos, durante a década de 1990, a equipe apareceu em sete edições do torneio, vencendo quatro, empatando uma e perdendo duas finais.

Homem de camisa vermelha

Descrição gerada automaticamente com confiança baixa
Icônica equipe do United, na década de 1990, esteve presente em sete disputas da Community Shield (FOTO: Divulgação/Football Association)


Todos os campeões da Community Shield

Com mais de 110 anos de história, a Community Shield é um dos torneios mais antigos e plurais na história do futebol mundial, com 28 equipes já tendo conquistado o troféu ao longo de todo esse período.

Com 21 títulos, o Manchester United é o maior campeão da Community Shield, mas desde 2016 os Red Devils não vencem essa disputa. Abaixo, você confere a lista com todos os campeões do torneio:

- Manchester United: 21 títulos

- Arsenal: 16 títulos

- Liverpool: 15 títulos

- Everton: 9 títulos

- Tottenham: 7 títulos

- Manchester City: 6 títulos

- Chelsea, Wolverhampton e English Professionals: 4 títulos cada

- Leeds United, Brunley, West Bromwich, English Amateurs e Leicester: 2 títulos cada

- Blackburn, Bolton, Brighton, Cardiff, Derby County, Huddersfield, Newcastle, Nottingham Forest, Sheffield, Sunderland, Aston Villa, Portsmouth, West Ham e Seleção da Inglaterra: 1 título cada

Multidão de pessoas

Descrição gerada automaticamente
Atual campeão da Community Shield, Leicester bateu o Manchester City na decisão (FOTO: Divulgação/Leicester)
Compartilhe esse conteudo