Reinaldo e Calleri foram os responsáveis pelos gols que colocaram o time a liderança do grupo

A segunda-feira de Carnaval foi diferente na capital paulista. Sem os famosos blocos de rua para os foliões comemorarem, quem festejou em local público foram os torcedores de São Paulo e Água Santa. As equipes paulistas se enfrentaram na tarde deste feriado, pela nona rodada do Paulistão, e ficaram no 2 a 1 para o visitante tricolor.

Reinaldo foi quem abriu o placar na Arena Inamar, com gol de pênalti aos 39 minutos da primeira etapa. O gol de empate viria pouco depois, com Alex Silva — o mesmo jogador que marcou o pênalti para o tricolor.

Com duas expulsões para o Netuno, o segundo tempo marcou a virada do time do Morumbi, com um belíssimo gol de bicicleta de Jonathan Calleri no penúltimo minuto da partida.

Os jogadores Fernandinho e Hélder foram expulsos no meio e no fim do jogo, consecutivamente. O primeiro por agressão a Marquinhos, do São Paulo. O segundo por entrada firme em Luciano, que havia entrado no segundo tempo.

Imagem
Cobrador de falta oficial do São Paulo, Reinaldo foi responsável por abrir o placar no confronto contra o Água Santa, em Diadema (SP). Foto: Rogerio Pallata / Ag. Paulistão‌ ‌

O jogo

O São Paulo começou a partida com um bom domínio de jogo, trocando passes em seu campo de ataque e descendo pelo meio-campo para explorar a marcação adversária.

Antes dos dez minutos de jogo, o Água Santa precisou alterar seu esquema. O jogador Cristiano caiu no gramado após receber forte entrada de Pablo Maia, do São Paulo. Demonstrando não ter mais condições físicas de continuar na partida, o atleta foi retirado de maca e Lelê entrou em seu lugar.

O Netuno, desesperado com sua situação crítica na tabela, fazia fortes entradas nos jogadores do tricolor. Constantemente o árbitro Luiz Flávio de Oliveira precisava parar o jogo para marcar uma falta do mandante. Por este motivo, nos minutos 11 e 12, Fernandinho e Helder foram amarelados respectivamente.

Imagem
São Paulo brilha em segunda-feira de carnaval e bate o Água Santa de virada na Arena Inamar. Foto: Twitter / @saopaulofc

Com dificuldades para furar o bloqueio do Água Santa, o São Paulo demorou para criar uma grande finalização, mas conseguia circular e incomodar a área adversária. Aos 13 minutos, depois de um forte cruzamento de Reinaldo pela esquerda, Rigoni teve a chance de finalizar na pequena área, mas chutou para fora.

O Tricolor ainda perderia mais uma chance com o lateral-esquerdo, que pegou uma bola de primeira aos 25 minutos e chapou alto demais. Arboleda também teve um lance de risco, quando cabeceou com perigo para o gol de Victor Bernardes, mas o goleiro estava atento e agarrou.

Nos minutos finais da primeira etapa, um pênalti foi marcado para o tricolor, após puxão de Alex Silva em Juan. Reinaldo foi quem bateu e abriu o placar para o Mais Querido.

Entretanto, em uma falha de marcação, pouco tempo depois o Netuno empatou a partida com gol do mesmo jogador que cavou o pênalti: Alex Silva. O atleta estava livre de marcação na entrada da área do time do Morumbi e bateu cruzado no gol de Jandrei.

Imagem
Alex Silva marcou o gol de empate do Netuno, pela nona rodada do Paulistão. Foto: Rogerio Pallata / Ag. Paulistao‌ ‌

Assim como no primeiro tempo, os momentos finais da segunda etapa foram de muita correria e agitação. O Água Santa estava embalado pelo gol de empate, e focado em virar o jogo em casa. Por outro lado, o São Paulo queria propor jogo de modo a levar os três pontos.

Rogério Ceni optou por tirar Rigoni, Igor Gomes, Juan e Éder para substituí-los por Luciano, Marquinhos, Gabriel Sara e Calleri. O objetivo do técnico era dar mais velocidade para o ataque e conduzir seu meio-campo a criar mais.

Aos 21 minutos, a torcida tricolor pode comemorar, mas não um gol, e sim, a expulsão de Fernandinho do Água Santa, que havia cometido mais uma entrada agressiva. Entretanto, o São Paulo ainda pouco convencia.

Mesmo com um a mais em campo, o time não conseguia criar boas oportunidades e não fez valer sua superioridade. Foi quando, aos 44 minutos, Marquinhos, que havia acabado de entrar, arriscou um chute onde a zaga desviou e a bola subiu. Calleri pegou de bicicleta e marcou um golaço de virada para o São Paulo.

Após o gol, Helder, que já estava amarelado, foi expulso pela arbitragem depois de uma entrada firme no atacante Luciano.

Sem mais minutos, a partida entre Água Santa e São Paulo terminou em 2 a 1 para a equipe visitante.

Calleri após o fim do jogo: “Acho era uma partida muito difícil, às 15h, com muito calor, sensação térmica de 40.º. Contra times que jogam mais para trás nos custa criar chances de gols. Fizemos um belo primeiro tempo, poderíamos ter feito mais do que o 1 a 0, mas depois por sorte pude fazer o gol e os três pontos nos colocam em primeiro na tabela”.

Imagem
Calleri marca o gol da vitória do São Paulo e afirma: “Achei que jamais ia fazer um gol assim”. Foto: Twitter / GE

Com a vitória contra o Água Santa, o São Paulo chega aos 14 pontos e assume a liderança do grupo B, com uma partida a menos. Volta a campo no próximo sábado (5), às 16h, contra o Corinthians no Morumbi, pela décima rodada do Campeonato Paulista.

O caso do Netuno é mais delicado, a derrota em casa afunda o clube na última posição do Grupo A, intensificando o risco de rebaixamento no Paulistão. Água Santa soma sete pontos, com apenas um de distância para o terceiro colocado e três para a zona de classificação. A próxima partida será contra a Ponte Preta, no sábado (5), às 20h30, fora de casa.

Compartilhe esse conteudo