Time faturou o título em 2018, quando ainda tinha Hulk e Elkeson no plantel

Antes Shanghai East Asia Football Clube (Shanghai SIPG), o Shangai Port Football Clube é uma equipe da China que teve fundação em 2005 e o primeiro grande título em 2018 – a Super Liga Chinesa. Atualmente, o time é a casa do meio-campista brasileiro Oscar dos Santos Emboaba Júnior, o nosso Oscar.

Ex-Chelsea, a transferência do jogador ocorreu em 23 de dezembro de 2016. Foi a maior transação da história da China até aquele momento: € 60 milhões de euros (ou seja, mais de R$ 380 milhões, se o pagamento fosse hoje).

Além do brasileiro, o clube tem como jogadores: os goleiros Yan JunLing, Chen Wei e Di Jia; os defensores Li Ang, Yu Rui, Wang ShenChao, A. Majstorovic, Whei Zhen, Li ShenYuan, Chen BinBin, Yu Hai, Fu Huan, Zhang Wei, He Guan e Nie Meng; os meio-campistas - além de Oscar - Cai HuiKang, Zhang HuaChen, Paulinho (também brasileiro), Zhang Yi, Aaron Mooy, Yang ShiYuan, Murahmat, Gao HaiSheng e Abraham Halik; e os atacantes Ricardo Lopes (brasileiro), Lyu WenJun, Li ShengLong, Chen ChunXin, Jia BoYan, Liu ZhuRun e Hu Jinghang. O treinador da equipe é Ivan Leko.

A equipe, destaca-se, tem como patrocinador oficial, desde 2013, a Shanghai SIPG. Inclusive, a equipe começou a se destacar a partir de 2015. Daquele ano para cá, o Shanghai Port FC conquistou na Chinese Super League, a Super Liga Chinesa, o segundo lugar na temporada de 2015 e 2017, além do terceiro lugar na temporada de 2016.

Em 2018 a grande vitória: o clube conseguiu seu primeiro troféu do campeonato da Super Liga da China. No ano seguinte, mais uma torneio: a equipe levou, em 2019, o primeiro campeonato da Supercopa da história.

Oscar no Shangai Port

Atualmente, o Shangai Port possui três brasileiros no seu plantel. O mais conhecido deles é o ex-seleção brasileira Oscar.

O atleta, que chegou ao time em 2016, começou a carreira no São Paulo. Em 2008, ele venceu o Campeonato Brasileiro pela equipe. Em seguida, ele foi para o Internacional, onde ficou até 2012, quando migrou para o Chelsea, clube anterior ao Shanghai.

Na seleção do Brasil, ele foi campeão Sul-Americano de Futebol Sub-20. Na equipe principal, sua primeira convocação foi em 2011, quando disputou um amistoso contra a Argentina – ele começou no banco, mas entrou no decorrer da partida.

Em 2012, ele participou de amistosos contra a Dinamarca, EUA, México e Argentina. Ainda naquele ano, garantiu a titularidade e a camisa 10.

(Foto: Site oficial do Shanghai Port)

Além disso, esteve nos Jogos Olímpicos de Londres, sendo destaque no primeiro jogo (contra o Egito), com diversas assistências e desarmes. Ele também se destacou na Copa das Confederações em 2013.

Ele participou, ainda, da Copa do Mundo de 2014 e fez o único gol do fatídico 7 a 1 contra a Alemanha. Em 2015 foi cortado da lista final da seleção por causa de uma lesão que sofreu durante um treino e chegou a ser convocado em setembro de 2016. Posteriormente, não foi mais lembrado.

Campeonato Chinês

Em novembro de 2018, o Shanghai Port interrompeu o domínio do Guangzhou Evergrande, maior campeão do torneio. A equipe de Oscar faturou o título inédito ao vencer em casa o Beijing Renhe por 2 a 1. O troféu chegou com uma rodada de antecedência.

À época, além de Oscar, jogavam pelo clube os brasileiros Hulk e Elkeson. Com a vitória, o time chegou aos 68 pontos em 29 jogos e impediu, já naquele momento, qualquer possibilidade do Guangzhou Evergrande de alcançá-lo.

As estrelas da temporada foram Wu Lei, artilheiro do Campeonato com 27 gols em 29 jogos, além de oito assistências; e Oscar, o maior assistente da competição (19 assistências). O brasileiro também fez 12 gols.

Os dois e Hulk (com 13 gols e 12 assistências) foram selecionados para a seleção do campeonato, além do goleiro Yan Junling.

A partida contra o Beijing Renhe

O craque do Atlético-MG em 2021, Hulk, ficou de fora da partida histórica do Shanghai Port. O então capitão sentiu uma lesão no treino da véspera, o que não atrapalhou o triunfo da equipe de Oscar.

Aos 20 minutos do primeiro tempo, o meia uzbeque Akhmedov fez o primeiro. Já no segundo tempo, veio a ampliação com Wu Lei, ainda aos dois minutos.

O senegalês Makhete Diop até diminuiu para o Beijing, aos 20 minutos, mas os gols pararam por aí. Oscar e Elkenson estavam em campo para celebrar a vitória. À época, o time tinha como treinador Vítor Pereira, um português.

Os outros brasileiros do Shanghai Port da temporada 2021

Oscar é a estrela do clube, mas o Shanghai também tem outros dois reforços brasileiros: Ricardo Lopes e Paulinho.

Ricardo Lopes Pereira atua desde o começo dos anos 2010 como profissional. Ele jogou pelo Ituano, em 2012; Gurupi, 2013; Globo FC, de 2014 a 2015 - sendo emprestado para o Fortaleza e o Jeju United neste período -; e no Jeonbuk Hyundai Motors, até 2020, quando foi para o Shanghai Port. Os dois últimos (Jeju e Jeonbuk) fazem parte do futebol sul-coreano, a K-League.

Já Paulinho iniciou a carreira em 2008, no Bahia, onde ficou até 2012. Com atuação mais expressiva que o colega, ele jogou pelo Córdoba (2012 a 2013); Cádiz (2013 a 2014); Eldens (2014); Santa Clara (2015 a 2016); Farense (2016); Portimonense (2016 a 2020) - com empréstimos para o Porto e Porto B, no período -; Hebei China Fortune (2020 a 2021) e, enfim, Shangai Port.

Valor do clube

(Foto: Site oficial do Shanghai Port)

Em 2015, segundo levantamento da Forbes, o Shanghai era o terceiro clube mais valioso da China, atrás do Guangzhou Evergrande e Beijing Guoan. À época, o valor de mercado da equipe era avaliada em US$ 159 milhões.

Levantamento mais recente (2019, dessa vez em relação a elenco, coloca a equipe como a segunda mais valiosa. US$ 73,03 milhões.

Rivalidade

Apesar do maior time do país ser o Guangzhou Evergrande, o rival do Shanghai Port é o Shanghai Shenhua. As equipes protagonizam o clássico de Xangai. O Shenhua, destaca-se, tem um título da liga de 1995.

Ainda assim, apenas em 28 de abril de 2013 as duas equipes se enfrentaram pela primeira vez em um jogo da liga. Na ocasião, o Shenhua levou a melhor: 2 a 1.

Compartilhe esse conteudo