Introdução

Nome completo: Bruno Miguel Borges Fernandes

Data de nascimento: 8 de setembro de 1994 (27 anos)

Altura: 1,79m

Posição: meio campista

Clube mais importante onde jogou: Manchester United

Maior Feito: Liga das Nações da UEFA pela seleção portuguesa

Carreira

Portista, Bruno Fernandes fez a sua carreira infantil e juvenil em clubes da cidade tripeira. Primeiro no Infesta e depois no Boavista, o grande rival do Porto na cidade. De 2004 a 2012, Bruno Fernandes passou pelas camadas jovens dos axadrezados, mas também andou pelo clube da Pasteleira, um dos bairros do Porto.

A partir de 2012, ele foi para Itália, jogar pelo Novara, que estava na série B. Embora tenha ido para a Bota apenas como forma de amadurecimento, ele logo despertou o olhar do treinador Attillio Tesser, que o chamou para a equipe profissional. Assim, logo em novembro de 2012, ele já estreava pelo Novara.

E a performance foi tão boa que no fim do semestre, em 23 partidas, após 4 gols e 2 assistências, a Udinese já contratou o meia português. Em novembro de 2012 ele estreava na Série A e em 16 de fevereiro de 2014 saía o seu primeiro tento no nacional italiano.

No começo da temporada de 2016, Bruno Fernandes foi emprestado para a Sampdoria. No total, foram 35 partidas com a camisa da Samp, tendo balançado as redes 5 vezes.

A volta ao país natal

Em 2017, o Sporting trouxe Bruno Fernandes de volta a Portugal, por 8,5 milhões de euros. Na primeira temporada, a sua veia artilheira despertou: 16 gols e 20 assistências em 56 partidas, além do título da Taça da Liga e do prêmio de melhor jogador do nacional.

No ano seguinte, Bruno melhorou a sua performance: fez o dobro de gols, superando o recorde de Frank Lampard como meio campista europeu mais artilheiro em uma temporada.

Ele ainda ficou mais meio ano no Sporting, fazendo 28 partidas, com 15 gols e 14 assistências. Embora não tenha ganhado nenhum título expressivo com os Leões, ele se tornou ídolo do clube: foram 137 partidas, com 63 comemorações de gols e 52 assistências.

Ida para o Manchester United

Contratado por 80 milhões de euros, em janeiro de 2020, Bruno Fernandes é o segundo jogador mais caro a ser vendido a partir da liga nacional (atrás apenas de João Félix, que custou 127 milhões de euros ao Atlético de Madrid). Ele assinou por 5 anos e meio com o Manchester United.

Seu primeiro semestre nos Red Devils foi simplesmente avassalador. Para ter ideia da importância dele em Old Trafford, basta dizer que em apenas meia temporada ele já conseguiu vencer o prêmio Sir Matt Busby de Jogador do Ano.

Além disso, em junho, ele acumulou dois prêmios na Premier League: o de Jogador do Mês e de Gol do Mês, sendo o primeiro a ter os dois "troféus" de forma simultânea em toda a história.

A clássica comemoração cobrindo as orelhas: uma homenagem a sua filha Matilde, que faz o gesto quando não quer ouvir o que o pai tem a dizer. (Créditos da imagem: https://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/7273482/manchester-united-vence-copenhagen-1-x-0-penalti-polemico-vai-semifinal-liga-europa-goleiro-johnsson-recorde-defesas

O Maestro dos Red Devils fez valer a sua vocação artilheira: foram 8 gols, 7 assistências, num total de 14 partidas.

A temporada seguinte, a primeira de cabo a rabo, foi ainda melhor. Bruno Fernandes participou de 37 jogos na Premier League, fazendo 18 gols e dando 12 assistências. Foram apenas 6 derrotas.

O seu primeiro semestre seguiu em alta: ele foi nomeado outras três vezes como Jogador do Mês do Campeonato Inglês, totalizando 4 prêmios no espaço de um ano, um feito jamais alcançado por outro jogador.

Contudo, isso não se traduziu em títulos. Na Premier League, nada. Na Liga Europa, uma frustração: o United chegou à final, mas foi derrotado nos pênaltis pelo Villarreal.

Na temporada atual, Bruno Fernandes começou com tudo: fez um hat-trick na goleada de 5 sobre o Leeds de Marcelo Bielsa. No total, já são 9 gols e 6 assistências. Mas nem o retorno do craque Cristiano Ronaldo a Old Trafford tem trazido títulos ao Manchester: essa deve ser mais uma temporada em branco para os Red Devils, em que pese o bom desempenho de ambos.

Os portugueses CR7 e Bruno Fernandes: parceiros na seleção e nos Red Devils (Créditos da imagem: https://premierleaguebrasil.com.br/bruno-fernandes-e-cristiano-ronaldo-do-manchester-united-sao-indicados-a-selecao-da-fifpro-2020-21/)

Seleção portuguesa

Pela seleção portuguesa, Bruno Fernandes participou do prestigiado Torneio de Toulon, em 2014, quando ainda era sub-20. Portugal ficou em terceiro lugar. Além disso, ele também fez parte das outras equipes jovens do selecionado nacional, contando quase 30 partidas entre sub-19, sub-20, sub-21 e sub-23. Líder, ele usava a braçadeira de capitão sob o comando de Rui Jorge.

Bruno Fernandes disputou os Jogos Olímpicos de 2016, aqui no Brasil, quando Portugal caiu nas quartas de final. No ano seguinte, ele faria a sua estreia na seleção principal, num amistoso contra a Arábia Saudita em Viseu.

O primeiro gol foi contra a Algéria, em Lisboa, no Estádio da luz, num amistoso antes da Copa do Mundo de 2018, realizada na Rússia. Portugal decepcionou a todos, uma vez que tinha a melhor geração de jogadores desde os tempos de Eusébio, porém não conseguiu passar por uma envelhecida seleção uruguaia, parando nas oitavas de final.

Na temporada seguinte, Bruno Fernandes foi uma das peças fundamentais da equipe de Fernando Santos na conquista da Liga das Nações da UEFA, o torneio de seleções que animou o mundo futebolístico. Ele participou de quase todos os jogos da campanha, tendo sido eleito para o time do torneio ao final da competição.

Já na Eurocopa de 2020, Portugal frustrou os amantes do futebol mais uma vez. Com um técnico que não consegue extrair o melhor dos jogadores, a seleção teve performances muito abaixo do esperado, suando sangue para se classificar para as oitavas. Bruno Fernandes foi um dos mais criticados, pois vinha de uma temporada exaustiva no United e não dava o dinamismo aos seus companheiros de ataque.

Em ação pela Liga das Nações: campeão “em casa” (Créditos da imagem: https://rr.sapo.pt/noticia/clube-portugal/2019/06/10/bruno-fernandes-so-quem-nao-chegou-aqui-e-que-desvaloriza-a-liga-das-nacoes/154345/)

Curiosidades e marcas pessoais

Bruno Fernandes é um poliglota. Tendo se mudado cedo para a Itália, além do português, ele também fala inglês, espanhol e um pouco de francês.

Suas tatuagens no braço guardam significados numéricos e simbólicos. O "8" se refere tanto ao dia em que nasceu quanto à camisa usada pelo pai, que também era jogador de futebol. Já o "F" aponta para o seu sobrenome, enquanto "23" é a idade em que estreou na seleção portuguesa.

Compartilhe esse conteudo