Associazione Calcio Firenze Fiorentina (antigamente Associazione Calcio Firenze em 1926 ano da fundação, e depois Associazione Calcio Fiorentina em 1927 e Florentia Viola desde 2002), mais conhecida como Fiorentina, é o principal clube de futebol da cidade italiana de Florença, região da Toscana.

Foi fundada a 29 de agosto de 1926 pelo marquês Luigi Ridolfi e joga tradicionalmente com o 1 uniforme violeta, motivo pelo qual é conhecida por La Viola.

Disputa os seus jogos no Estádio Artemio Franchi, para mais de 47.000 torcedores.

No seu currículo conta com uma Taça das Taças, maior troféu internacional do clube, conquistado em 1960-61, 2 Campeonatos de Itália (1955-56 e 1968-69), 6 Copa da Itália e uma Supercopa da Itália, conquistada em 1996.

Clube com muita tradição, a Fiorentina foi o primeiro clube italiano a atingir a final da máxima competição continental, a Taça dos Campeões Europeus (atual Liga dos Campeões) em 1956-57 perdendo de 2x0 pro Real Madrid e foi igualmente o primeiro clube italiano a vencer uma competição da UEFA, três anos depois, a Taça das Taças, ao vencer na final a duas mãos o Glasgow Rangers

É importante contar a história da cidade de Florença e como ela contribuiu para a formação do time. Firenze (em italiano) foi uma das principais cidades na Idade Média no que se refere ao quesito econômico.

As bases dos bancos da época se faziam presentes lá. A Igreja Católica proibia esse tipo de negócio e entrou em conflito com o município italiano, que não recuou e enfrentou o que vinha do Vaticano, de Roma e outros campos monárquicos católicos, como Nápoles, por exemplo.

Além disso, a Florença já entrou em guerras de exércitos contra Roma e lutou pela independência da região da Toscana. Essa posição desafiadora, rebelde, moldou também a Fiorentina.

Venceu o campeonato da primeira divisão em 55/56 e 68/69. Em 55/56, tendo o Milan como vice, o brasileiro Julinho Botelho (jogou na Portuguesa) foi um dos destaques da equipe e até hoje é idolatrado na cidade. Já na segunda conquista, o Cagliari foi o vice-campeão.

(Julinho Botelho)
(Julinho Botelho)

Escudos

A Fiorentina já teve mais de 30 escudos, entretanto, todos eles tiveram pouquíssimas alterações entre si. Isso se deve a principal característica permanecer em todos: a flor-de-lis, na cor vermelha, que representa Florença. O emblema circular, um dos que mais marcaram a memória do torcedor, apareceu estampado em tamanho grande, na camisa viola nos anos 80.


Estádio

O Estádio Artemio Franchi é propriedade da Câmara Municipal de Florença e foi inaugurado a 13 de setembro de 1931.

Projetado pelo arquiteto Pier Luigi Nervi em 1929, foi construído em duas fases pelas empresas de construção Nervi & Nebbiosi e Nervi & Bartoli.

Apesar de ser um estádio municipal, recebe os jogos com mando da Fiorentina.

Aquando da sua fundação o estádio foi nomeado "Stadio Giovanni Berta" em memória ao governador fascista morto recentemente por revolucionários comunistas na Ligúria. Com o fim da Segunda Guerra Mundial o estádio foi novamente nomeado, desta vez como simplesmente "Stadio Comunale" (Estádio Municipal).

Em 1991 a Câmara de Florença, juntamente com a direção da Fiorentina, resolveu atribuir o nome do estádio ao ex-presidente da Federação Italiana de Futebol (FIGC) e ex-dirigente da Fiorentina, Artemio Franchi.

O Estádio veio resolver um problema antigo da cidade, que nessa altura já precisava de um complexo polidesportivo.

Dadas as circunstâncias, pediu ao Colégio Toscano de Arquitetos e Engenheiros que efetuasse um projeto para a construção do novo estádio de Florença.

O projeto inicial do Colégio propunha a construção do estádio para a zona de Cascine, zona de um grande parque da cidade e onde já existiam instalações desportivas, mas diversos contratempos, mais propriamente os levantados por Giovanni Berta, que queria o estádio na zona de Cure, impediram que a obra se realizasse.

Florença precisava de um novo estádio e nesse impasse surgiu a hipótese de a Câmara comprar alguns terrenos ao Ministério da Guerra, que tinham uma área maior e possibilitavam um estádio de maiores dimensões, e ao mesmo tempo eram próximos da linha de comboio, principal via de comunicação de Florença com o resto de Itália.

Ficou assim decidido que o novo estádio de Florença iria ser construído na zona do Campo de Marte, nos antigos terrenos do Ministério da Guerra.

Como o local permitia um estádio de maior dimensão, procedeu-se à alteração do projeto inicial. O novo projeto idealizado pelo arquiteto Pier Luigi Nervi fez com que a pista de atletismo já homologada pelas normas da Federação Italiana de Atletismo e o projeto da tribuna, também já aprovado, fossem aumentados para 110 metros de comprimento.

O projeto da Porta Principal ficou ao cargo do engenheiro Alessandro Giuntoli e outros membros do colégio Toscano, como os engenheiros Pelleschi e De Reggi, ficaram responsáveis pela disposição geral do terreno de jogo, dos sistemas internos, da implementação das fundações e da estrutura do estádio.

Finalizadas as obras, o estádio ficou com capacidade para 36.000 lugares e custou 9.000.000 liras.

Para celebrar a sua inauguração, a 13 de setembro de 1931, efetuou-se uma partida amigável com o Admira Wacker de Viena que a Fiorentina venceu por 1 a 0 com um golo de Petrone. As crónicas da época relatam que a bola de jogo chegou num avião comandado pelo piloto acrobático fiorentino Vasco Magrini, que sobrevoou o estádio antes do início da partida.

Com a Copa do Mundo de 1990 na Itália, o estádio foi objeto de profundas remodelações, tendo em vista a racionalização dos serviços gerais, dos acessos e da segurança, assim como o aumento da capacidade do estádio.

Os trabalhos efetuados restauraram completamente a estrutura em betão armado e eliminaram as infiltrações naturais dos quarenta anos do estádio, para que estivesse próximo do estado original e em perfeitas condições de receber os jogos da Copa do Mundo.

De modo a aumentar a sua capacidade, foi destruída a pista de atletismo e baixou-se 2 metros ao nível do terreno de jogo.

No fim das obras o estádio ficou com capacidade para cerca de 49.000 lugares.

Na área circundante do estádio foram acrescentadas ao complexo um conjunto de piscinas entre outras facilidades.

Elenco Atual

Goleiros:

Pietro Terracciano

Antonio Rosati

Bartlomiej Dragowski

Defensores:

Lucas Martínez Quarta

Nikola Milenkovic

Matija Nastasic

Igor

Lorenzo Venuti

Álvaro Odriozola

Cristiano Biraghi

Aleksa Tersic

Meio Campistas:

Youssef Maleh

Erick Pulgar

Lucas Torreira

Alfred Duncan

Sofyan Amrabat

Giacomo Bonaventura

Riccardo Saponara

Gaetano Castrovilli

Marco Benassi

Atacantes:

José Callejón

Dusan Vlahovic

Nicolás González

Riccardo Sottil

Aleksandr Kokorin

                                                            Continentais

Competição 

Títulos 

Temporadas

Recopa Europeia

1

1960-61

                                                            Nacionais

Competição

Títulos

Temporadas 

Campeonato Italiano 

2

1955-56 1968-69


Copa da Itália

6

1939-40, 1960-61, 1965-66, 1974-75, 1995-96 e 2000-01

Supercopa da Itália 

1

1996

Campeonato Italiano série B

3

1930-31, 1938-39 e 1993-94

Compartilhe esse conteudo