O Jacaré jamais foi tão longe na competição de mata-mata nacional; como prêmio, receberá quase R$2 milhões

O Alvinegro potiguar entrou em campo no fim da tarde desta quarta-feira, 16 de março, de olho na premiação da Confederação Brasileira de Futebol. O PIX da CBF para o vencedor do duelo contra o Altos era de R$1,9 milhões. Mas a torcida do ABC ficou frustrada: nos pênaltis, o Jacaré derrotou os donos da casa e levou a bolada para o Piauí.

A partida começou à feição do ABC, que usava o mando de campo, mesmo sem torcida, para pressionar o Altos. E o gol saiu logo aos 5 minutos da primeira etapa, com Fábio Lima. Depois de um contra-ataque daqueles de manual, Kelvin se livrou do zagueiro para dar um passe açucarado ao companheiro: Fábio Lima só precisou empurrar a bola para comemorar o seu gol.

Nem parecia que o ABC sentiria a falta do grande destaque Wallyson, artilheiro da equipe no campeonato estadual com 10 gols.

O gol madrugador deu tranquilidade ao ABC, que continuava arrancando para o campo de ataque e amarelando os defensores do Altos. Parecia mesmo que o Elefante da Frasqueira iria ampliar com Kelvin, aos 20, mas o Jacaré conseguia se segurar.

O roteiro estava posto: o Altos partiria para o ataque, dando espaço para o ABC fazer o segundo. O técnico trocou o volante Alexandre Quaresma pelo atacante Dico ainda aos 40 minutos do primeiro tempo. E logo em seu primeiro toque na bola, Dico participou de uma bela trama que parou na defesa do goleiro Pedro Paulo.

No intervalo, o clima esquentou: a equipe do Altos foi tirar satisfação com o juiz Fábio Augusto Santos Sá Júnior. Até a polícia precisou entrar em campo para acabar com a confusão.

A tradicional rodinha dos jogadores antes da decisão por pênaltis


Na segunda etapa, logo aos 5 minutos o Altos desperdiçou um pênalti. O atacante Manoel chutou para fora, rasteirinho. Era a chance de igualar o placar. Sem conseguir fazer o goleiro adversário trabalhar, o Altos ocupava a intermediária ofensiva. Até que aos 21, o Jacaré empatou com Dieguinho, após um rebote de Pedro Paulo, que havia feito uma grande defesa num chute de Ferrari.

A partir daí, a partida ficou muito mais favorável para os visitantes, que animados pelo gol, buscavam a virada. Mas o Altos não teve mais energia para conseguir o segundo gol. Assim, a partida foi para os pênaltis.

Aí, brilhou a estrela do goleiro Marcelo. Ele defendeu a segunda cobrança do ABC, feita pelo zagueiro Richardson. Enquanto isso, o Altos convertia todas as suas cobranças. E justamente na quarta do ABC, o meia Fábio Lima acertou a trave. Bastava ao Jacaré converter o seu penal, o que foi feito pelo volante Diego Viana.

Com a vitória, o Altos se classifica pela primeira vez em sua história para a terceira fase da Copa do Brasil.
Compartilhe esse conteudo