Colocando frente a frente os times que almejam chegar à elite do futebol do Irã, é um dos torneios mais difíceis do território iraniano.

A segunda divisão do futebol iraniano (ou Azadegan League), é disputa por 18 times, e no final do campeonato nacional, as duas melhores equipes se classificam para a Persian Gulf Pro League, que representa a elite do esporte do Irã.

Entre os maiores vencedores do torneio nacional, o Persepolis é o maior campeão, com quatro conquistas da competição, nas temporadas de 1995/96, 1996/97, 1998/99 e 1999/2000, além dos três vice-campeonatos em 1992/93, 1993/94 e 2000/01.

Grupo de pessoas posando para foto em campo de futebol

Descrição gerada automaticamente
Equipe do Mes já venceu torneio. Foto: Twitter

Criada em 1991 para ser a principal competição entre os clubes locais, acabou ficando em segundo plano a partir de 2001, com o surgimento da Persian Gulf Pro League.

Com o início da disputa nacional, os grandes clubes locais, como o Persepolis e o Esteghlal, brigavam pelo título do campeonato nos primeiros anos de disputa. Além deles, o PAS Tehran, foi o único clube a rivalizar com os dois gigantes do Irã, por conquistas da competição.

Mesmo com as quatro conquistas da Azadegan League, o Persepolis almeja se equiparar ao Esteghlal no cenário continental

Como dito antes, o Persepolis enfileirou conquistas da Azadegan League, no começo de sua disputa no futebol iraniano. Porém, o que sempre incomoda aos torcedores locais, quando colocamos no comparativo, o maior rival, o Esteghlal, é a falta do Persepolis de títulos continentais.

Pela Champions League Asiática, o clube sofreu com duas decepções grandes recentemente. Os vice-campeonatos nos anos de 2018 e 2020, marcaram os torcedores, que reconheceram o esforço do time nas duas edições da competição.

Em 2018, na primeira fase, o Persepolis caiu em um Grupo C, que tinha Al-Sadd (Qatar), Nasaf Qarshi (Uzbequistão) e Al-Wasl (Emirados Árabes). O clube iraniano teve sucesso, e fez a melhor campanha do grupo, com 13 pontos em seis jogos, e apenas uma derrota. A campanha ainda teve mais quatro vitórias e um empate.

Nas oitavas de final, o Persepolis enfrenta o Al-Jazira (Emirados Árabes), e leva a melhor na disputa com o rival continental, pelo critério dos gols fora de casa. Como visitante, o Persepolis perde para o time dos Emirados Árabes por 3 a 2. Porém, se recupera no jogo da volta, em sua casa, vencendo por 2 a 1 o rival.

Grupo de homens com uniforme de futebol

Descrição gerada automaticamente
Persepolis já jogou a Série B. Foto: Mehr News

Após a classificação soada contra o Al-Jazira, o Al-Duhail (Qatar) era o próximo adversário. Novamente, o Persepolis sai atrás no primeiro jogo, perdendo para o rival por 1 a 0. Na volta, com o estádio do time iraniano lotado, a vitória por 3 a 1 classifica o time.

Depois disso, outro adversário do Qatar, pelas semifinais: o Al-Sadd. Dessa vez, o Persepolis fez diferente, e venceu fora de casa, por 1 a 0. Na volta, o empate em 1 a 1, garantiu a vaga ao clube na decisão.

Na final contra o time japonês do Kashima Antlers, a derrota por 2 a 0 na casa do adversário pesou, e no confronto da volta, o 0 a 0 deu o título para o rival continental. O vice-campeonato da equipe iraniana, se repetiria dois anos depois, em 2020, com a derrota para o Ulsan Hyundai, time da Coréia do Sul.

Esteghlal fez história no continente asiático

Diferente do rival, o Esteghlal tem na sua história, duas conquistas da competição continental mais desejada entre os clubes asiáticos. A última taça levantada, foi em 1991, que sacramentava a segunda conquista do time iraniano.

O início de competição do time iraniano, não foi fácil. Em um Grupo B disputado, o Esteghlal se saiu muito bem, e terminou como líder da disputa inicial, somando sete pontos em três jogos, com duas vitórias e um empate.

Jogador de futebol com uniforme azul

Descrição gerada automaticamente
Jogadores do Esteghlal comemoram gol da equipe. Foto: AFC

Já na fase seguinte, o Esteghlal iria disputar a semifinal da Champions League Asiática, contra o Pelita Jaya Jakarta, da Indonésia. Com o jogo dominado pelo time iraniano, a vitória por 2 a 0 foi um retrato do quão forte era o time do Irã.

Na sequência, a grande decisão contra os chineses do Liaoning, foi um jogaço entre as duas equipes. Com a tensão tomando conta dos torcedores do Esteghlal ao longo da partida, o time iraniano suportou a pressão dos chineses, e venceu a disputa por 2 a 1, ficando com a taça de campeão da Champions Asiática de 1991.

Entre os campões recentes, o Fajr Sepasi venceu a última edição

Com novos times conquistando o torneio da Azadegan League a cada temporada, na última, foi a vez do Fajr vencer o primeiro título de sua história da segunda divisão nacional. A equipe iraniana foi dona da melhor campanha, e levou o título, pelo saldo de gols.

Com 34 partidas disputadas, Fajr e Havadar foram os times que brigaram até o final do torneio, pelo título nacional. Ambas as equipes, empataram na classificação geral, com 60 pontos cada. Porém, no saldo de gols, melhor para o Fajr, o time foi o campeão nacional da temporada 2020/21.

A campanha Fajr contou com 16 vitórias, 12 empates e seis derrotas. Além disso, 41 gols marcados e 21 sofridos, deixando o clube com o saldo de gols positivo de +20. Já o Havadar, teve ao longo de sua trajetória 17 vitórias, nove empates e oito derrotas. O ataque, marcou 42 vezes, e a defesa sofreu 26 gols. O saldo de gols do time foi positivo em +16.

Grupo de homens com uniforme de futebol no campo

Descrição gerada automaticamente
Jogadores do Fajr comemoram gol da equipe. Foto: Tasnim News

Na atual temporada, o Malavan é o líder da competição. O time iraniano está invicto no torneio, com 12 vitórias e sete empates em 19 jogos disputados, e soma 43 pontos até aqui na competição nacional.

Quer ficar ligado em tudo o que acontece no futebol do Irã? Aqui no Bets, você não perde nenhum lance!

Compartilhe esse conteudo