Conhecida como a “Supercopa da Noruega”, o torneio reúne os dois campeões nacionais

A competição da Noruega que aconteceu no calendário do futebol local desde 2009, reunia o vencedor da Liga Nacional contra o campeão da Copa da Noruega, em um confronto único, cercado de emoção e grandes jogadas.

O torneio que começa em 2009 a escrever a história no cenário norueguês, é interrompido da disputa a partir de 2011, e tem até hoje, apenas quatro edições realizadas. Por questões de arranjo de datas no calendário local, o torneio foi interrompido.

Porém, ainda reservou espaço para o destaque do gigante time do Rosenborg, considerado um dos maiores times da Europa, e a grande equipe da Noruega. Com 104 anos de história, o clube soma três conquistas das quatro edições realizadas da Mesterfinalen.

Rosenborg se firma a cada ano como o grande time norueguês

Com 26 conquistas do Campeonato Norueguês, e 12 títulos da Copa da Noruega, o time do Rosenborg é o time mais vencedor do cenário nacional. Mesmo com um jejum de três anos sem o troféu da Liga Nacional, ainda é o maior ganhador da competição.

Pela Copa da Noruega, o time não vence o torneio desde a edição de 2018, e buscará, na atual temporada, quebrar esse jejum de títulos nacionais que incomoda aos torcedores do gigante norueguês.

Nas competições continentais, o time do Rosenborg teve a sua melhor campanha na Champions League, na temporada 1996/97. E ali foi também, o ano em que um clube da Noruega chegou à uma fase aguda da competição continental.

A campanha da equipe começa no Grupo D, e já com feitos realizados pelo Rosenborg. O grupo que tinha, além do clube norueguês, Porto (Portugal), Milan (Itália) e Göteborg (Suécia), viu o Rosenborg superar o Milan, e eliminar a equipe italiana no torneio.

Jogador de futebol

Descrição gerada automaticamente com confiança baixa
Comemoração dos jogadores do Rosenborg com conquista da Supercopa da Noruega em 2019. Foto: Four Four Two

Durante a primeira fase, foram seis jogos, com três vitórias e três derrotas, e um saldo de gols negativo em -4, por conta dos 11 gols sofridos nessa etapa inicial da Champions. Além disso, o clube teve sete gols feitos, e fechou com nove pontos a primeira fase.

Depois de eliminar o Milan, o sorteio das quartas de final colocou outro gigante italiano no caminho do Rosenborg: a Juventus. O time de Turim (que foi o vice-campeão daquela edição), empatou na Noruega e levou para a Itália a decisão da vaga.

Mesmo com a boa equipe do Rosenborg dificultando o jogo do time de Turim, a Juventus se saiu melhor, e venceu por 2 a 0 em casa. Ali se encerrava o sonho de uma campanha de maior destaque na competição continental.

O Stabaek foi o único a vencer a Supercopa além do Rosenborg

O primeiro campeão de uma edição da Supercopa em 2009, batendo o time do Valerenga na grande decisão por 3 a 1, e levantou o troféu nacional pela primeira vez na história. Na sequência da competição, a equipe não teve mais classificações para a disputa nacional.

Além do título de campeão da Supercopa, o Stabaek venceu a Liga Norueguesa em 2008, e a Copa da Noruega em 1998. Entre as campanhas de destaque, o vice-campeonato do Campeonato Norueguês em 2007, e a terceira colocação nos anos de 1998, 2003, 2009 e 2015, são lembrados pelos torcedores do time.

Jogador de futebol no campo

Descrição gerada automaticamente
Jogador do Stabaek tenta a jogada em partida da equipe da Noruega. Foto: Twitter

Pela Copa da Noruega, a campanha de 2008 foi sensacional para o clube, que acabou vice-campeão da competição. Acostumado com a disputa de divisões menores do cenário nacional, o Stabaek tem nessas temporadas as que mais marcaram os torcedores do time.

Na temporada passada, a equipe confirmou o rebaixamento para a segunda divisão nacional, após terminar em 15º lugar na classificação geral do torneio nacional. Com 30 jogos disputados, foram seis vitórias, sete empates e 17 derrotas em 2021, e o time fez apenas 25 pontos.

A última edição do torneio nacional teve um clássico norueguês

Rosenborg e Lillestrom protagonizaram o último jogo da Supercopa em 2018. Uma final que envolvia as duas maiores equipes do país, e que mexeu com duas grandes torcidas da Noruega.

A partida disputada no Arasen Stadion, para mais de 4 mil pessoas, teve a vitória do Rosenborg, depois de uma disputa amarrada no desenrolar do jogo. O gol salvador do centroavante da equipe, Nicklas Bendtner, selou o título para o Rosenborg.

Pessoas em campo de futebol

Descrição gerada automaticamente
Torcida do Lillestrom é apaixonada pelo clube e marca presença nos jogos da equipe em todas as competições. Foto: Hooligans Online

O Lillestrom até se arriscou depois de levar o gol, mas viu que era tarde demais para recuperar da mão do rival nacional, e acabou perdendo o troféu.

Para o ano de 2019, novamente o Rosenborg

O clube que havia conquistado a Liga Nacional da Noruega, teria a chance de conquistar o seu quarto título da Supercopa da Noruega. Dessa vez, o adversário era o time do Molde. Porém, a partida não acontece, devido às condições climáticas da Noruega.

A neve em excesso, acabou por cancelar a partida por dois dias consecutivos, até que foi batido o martelo na sede da Federação Norueguesa de Futebol, de que a partida estava oficialmente cancelada.

De lá para cá, alguns boatos sobre o retorno da competição, passaram a circular entre os amantes do esporte da Noruega. Porém, não foi colocado em prática ainda pelos mandatários do futebol local.

Grupo de pessoas em campo de futebol

Descrição gerada automaticamente
Time do Rosenborg perfilado antes de partida da equipe noruguesa. Foto: World Football

A expectativa agora entre os apaixonados pela competição nacional, é de um retorno o quanto antes, para que todos possam assistir aos grandes times noruegueses em jogos repletos de emoção e qualidade durante as partidas.

Quer ficar ligado em tudo o que rola no futebol da Noruega? Aqui no Bets, você não perde nenhum lance e vive antenado sobre tudo o que acontece no mundo da bola!

Compartilhe esse conteudo